.

segunda-feira, 23 de março de 2015

ATENÇÃO MINISTÉRIO PÚBLICO! MÃE CHORA A MORTE DOS FILHOS E DIZ QUE HOUVE NEGLIGÊNCIA EM MATERNIDADE DE BACABAL



Ana Paula Rodrigues da Silva de 23 anos, moradora do Residencial Terra do Sol, estava gravida de gêmeos a aproximadamente 6 meses. Por volta do 12h “Meio dia” de sábado (21), ela começou a sentir uma dor e foi levada para a Maternidade de Bacabal, ela foi atendida por volta das 15h. Já por voltas das 19h, aplicaram na jovem uma medicação chamada Buscopan “Indicado para cólicas, dores e desconfortos abdominais”. O médico mandou a família comprar um óleo mineral para ela e que a mesma podia ir para casa, pois o bebê estava bem. Ana Paula estava com infecção intestinal. 

Horas depois a jovem voltou para a maternidade com a bolsa estourada, o médico que atendeu a jovem Dr. Wiliam e as enfermeiras falaram que eles teriam que levar Ana Paula para o hospital de Alto Alegre, mas a família tinha que conseguir um carro para leva-la, porque se ambulância leva-se, o hospital não atendia.

O próprio médico levou no carro de um amigo ao chegar ao Hospital de Alto Alegre, chegando lá negaram atendimento e eles saíram em destino à cidade de Coroatá.  Ao chegarem próximo à cidade de Piritoró, um dois bebês nasceu dentro do carro. Já no hospital ela foi atendida e depois de vários minutos foi feito parto cesariana, mas o bebê morreu.


Para a família houve negligência na Maternidade de Bacabal e no Hospital do Estado, que negou atendimento. A família esta revoltada com tudo isso, porque nem uma ambulância. Ana Paula teve direito.


Fato como esse vem ocorrendo com frequência na Maternidade de Bacabal, e nenhuma providência é tomada pelo o Ministério Público.

O médico que atendeu segundo a família, foi Dr. William. Seriam os primeiros filhos do casal.