,

,
VENHA DESFRUTAR DO QUE HÁ DE MELHOR EM LAZER DA SUA REGIÃO.

.

quarta-feira, 25 de março de 2015

MARANHENSE DE 19 ANOS É ESQUARTEJADA E TEM CABEÇA JOGADA EM LIXEIRA EM CAMPO VERDE – MT

Compartilhar no WhatsApp

sece444

A Polícia Civil de Campo Verde (MT) prendeu José Tavares, 28 anos, suspeito de matar e esquartejar Alaine Dutra Vilar, 19 anos. Durante o depoimento, o rapaz confessou a polícia ter cometido o homicídio na noite do último dia 17 de março. Na ocasião, a vítima foi esquartejada e teve partes do corpo deixadas em diferentes locais.
Na tarde do dia 18, as pernas da vítima foram localizadas em uma construção do bairro Jupiara e no dia seguinte, o tronco e braços foram encontrados dentro de uma mala , em um terreno, a poucos metros da construção.
alaine

Sobre a cabeça da vítima, parte que ainda não foi localizada, o homem disse que colocou em um saco de lixo e levou até a lixeira para que fosse levada pelo caminhão de coleta.

Apesar do esquartejamento, familiares estiveram no Instituto Médico Legal (IML) e conseguiram reconhecer a jovem por cicatrizes e tatuagens nas costas. Segundo a família, a moça veio do Maranhão e estava morando em Campo Verde, desde o dia 15 de março, onde pretendia procurar emprego. Antes disso, ela estava na casa de parentes na zona rural da cidade.

11084580_737906856308610_512894627_n
A Polícia Civil de Campo Verde (MT) prendeu José Tavares, 28 anos, suspeito de matar e esquartejar Alaine Dutra Vilar, 19 anos. Durante o depoimento, o rapaz confessou a polícia ter cometido o homicídio na noite do último dia 17 de março. Na ocasião, a vítima foi esquartejada e teve partes do corpo deixadas em diferentes locais.

Na tarde do dia 18, as pernas da vítima foram localizadas em uma construção do bairro Jupiara e no dia seguinte, o tronco e braços foram encontrados dentro de uma mala , em um terreno, a poucos metros da construção. 
Sobre a cabeça da vítima, parte que ainda não foi localizada, o homem disse que colocou em um saco de lixo e levou até a lixeira para que fosse levada pelo caminhão de coleta.
Apesar do esquartejamento, familiares estiveram no Instituto Médico Legal (IML) e conseguiram reconhecer a jovem por cicatrizes e tatuagens nas costas. Segundo a família, a moça veio do Maranhão e estava morando em Campo Verde, desde o dia 15 de março, onde pretendia procurar emprego. Antes disso, ela estava na casa de parentes na zona rural da cidade. 
Motivação

À Polícia Civil José Tavares declarou que matou a garota porque suspeitava que a mesma tivesse lhe roubado dinheiro. Ambos se conheceram quando a garota procurava um local para morar e solicitou informações a José.

cere44
De acordo com investigações, o acusado chamou a vítima para entrar e após beberem cerveja juntos, ele desconfiou que ela pegou R$ 500 dele e a esganou.

José Tavares, que era foragido da Justiça do estado de Alagoas, foi inicialmente transferido para cadeia pública da cidade de Dom Aquino. Posteriormente, para o presídio Major Eldo Corrêa de Sá (Mata Grande), em Rondonópolis.

Contribuição Agora MT