.

quinta-feira, 19 de março de 2015

QUASE DEZ DIAS JÁ SE PASSARAM E NINGUÉM FOI PRESO NO CASO DO ROUBO DE JOIAS EM BACABAL



Violência praticada em assaltos vem assustando a cidade de Bacabal


Os marginais se passaram por passageiros e na capital piauiense pegaram o táxi de Benedito Nunes Carvalho rumo a Bacabal, no trajeto Teresina à Bacabal. O trio criminoso não levantou suspeitas, isso porque eles esperaram o momento certo para dar o bote.

Em uma cidade onde estabelecimentos comerciais são assaltados quase que diariamente, não é novidade uma pessoa ser roubada seis vezes nos últimos 4 anos. Raimunda Gomes mora na Rua Manuel Alves de Abreu no centro de Bacabal, ela, seu marido e sua filha permaneceram por horas nas mãos de três bandidos.


Ao se aproximar de sua residência que fica no centro de Bacabal, o taxista Benedito Nunes foi surpreendido com o anúncio do assalto. Sem esboçar qualquer tipo de reação, o taxista levou os ladrões até o interior de sua casa e lá os criminosos amarram ele sua esposa e sua filha que estavam na residência. A ação criminosa durou horas, e enquanto os bandidos roubavam o que queriam, a família do taxista permanecia amordaçada sem poder reagir ou gritar por socorro. De acordo com as vítimas o prejuízo causado pelos bandidos ultrapassa os R$ 100.000,00 (Cem mil reais).



Após fugirem levando dinheiro e objetos de valor, os criminosos fugiram no carro das vítimas, e minutos depois a família conseguiu pedir socorro. A polícia militar esteve no local, mas nenhuma evidência que levasse ao paradeiro dos ladrões foi encontrada na casa.




Suspeita-se que pessoas de Bacabal possam ter envolvimento no assalto, que foi o sexto ao qual o casal Benedito Gomes Carvalho e Raimunda Gomes foram vítimas, o pior de tudo é que quase dez dias depois ninguém deu uma solução para o caso.


Assista a reportagem.