,

,
VENHA DESFRUTAR DO QUE HÁ DE MELHOR EM LAZER DA SUA REGIÃO.

.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

QUADRILHA DE FALSIFICAÇÃO DE DOCUMENTOS É PRESA EM SÃO LUÍS

Compartilhar no WhatsApp


Líder da quadrilha usava programa de computador para falsificações.

Golpes podem chegar a quantia de R$ 1 milhão, segundo a polícia.

organização criminosa criava documentos falsos para comprar produtos que posteriormente eram revendidos (Foto: Chibunga/SSP)
Organização criminosa criava documentos falsos para praticar golpes (Foto: Chibunga/SSP)


Quatro pessoas foram presas, nesta quarta-feira (1º), suspeitas de integrarem uma quadrilha de estelionatários em São Luís. O prejuízo causado pelo grupo é de pelo menos R$ 1 milhão, entre empréstimos feitos em instituições financeiras, empresas automobilísticas e do comércio varejista da capital, segundo a polícia.

Ao G1, o delegado Felipe César da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) disse que a organização criminosa criava documentos falsos para comprar produtos que posteriormente eram revendidos. Além disso, realizava empréstimos em operadoras financeiras.

“Não tem como precisar o valor total do prejuízo causado por essa quadrilha, mas acreditamos que eles podem ter lesado várias empresas em pelo menos R$ 1 milhão. Eles compraram vários veículos e pegaram empréstimos financeiros, então vamos ter que levantar junto a estas instituições os valores reais para chegar ao montante real”, afirmou.

Documentos falsos usado por quadrilha (Foto: Chibunga/SSP)
Documentos falsos usado por quadrilha


No escritório de Neilton Pinheiro da Silva, apontado pela polícia de ser o mentor intelectual da quadrilha foi encontrado material de fabricação de carteiras de identidade falsas, assim como cédulas originais do documento, notebooks, impressoras e dezenas de documentos falsos.

Os suspeitos Uruan Guacu Cordeiro de Melo, Wilson Araújo e Silva Junior e Lucélia Desmonte da Silva foram presos quando se preparavam para aplicar mais uma vez o golpe em diferentes localidades da cidade. Com os integrantes da quadrilha a polícia encontrou documentos falsos.

O bando foi levado para a sede da Seic, onde foi autuado em flagrante por estelionato e associação criminosa. Segundo o delegado, a prática do grupo foi descoberta após levantamento feito pelo serviço de inteligência da Polícia Civil.