PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

CORPO DE MULHER DE 24 ANOS É ENCONTRADO EM AVANÇADO ESTADO DE PUTREFAÇÃO NA ZONA RURAL DE SÃO LUÍS GONZAGA DO MARANHÃO.

Compartilhar no WhatsApp



O cadáver foi encontrado na tarde desta segunda-feira, 15, em estado avançado de putrefação por um vaqueiro que desconfiou do mau cheiro vindo de uma área de pasto, distante cerca de duzentos metros da casa onde à vítima vivia com um homem identificado pelo apelido de "Zezão".


Avisados do achado de cadáver, parentes da vítima deslocaram-se ao povoado Alto da Banca, comunidade que fica a 15 quilômetros de Bacabal, mas que pertence ao município de São Luís Gonzaga do Maranhão. Lá as tias de Gilsilene Glória dos Santos, de 24 anos, se depararam com uma cena, no mínimo macabra.




O corpo dela foi encontrado envolto a sacos de fibra e coberto com capim, o que para família de Gislene foi uma tentativa do companheiro dela se ver livre do corpo e da acusação de homicídio.

Gilsilene e Zezão viviam nessa casa que é usada para abrigar trabalhadores rurais, nela a polícia civil acabou encontrando um pedaço de madeira sujo, aparentemente com sangue, o que segundo a Polícia Civil de São Luís Gonzaga, pode ter sido usado para matá-la. Caso se confirme essa suspeita, Zezão após matar Gilsilene a pauladas, ainda teria a arrastado por cerca de 200 metros da casa onde estavam arranchados.

Pedaço de madeira sujo, aparentemente com sangue.




Na comunidade do Alto da Banca, ninguém soube ou quis dizer algo sobre o paradeiro de Zezão, a única informação obtida no local é que a pelo menos dez dias o casal não era visto pelas redondezas.
Mãe de Gilsilene