PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

quinta-feira, 21 de julho de 2016

JUIZ DA 3ª VARA REALIZOU MAIS UM JÚRI POPULAR EM BACABAL, RÉU RAIMUNDO NONATO ACUSADO DE TENTATIVA DE HOMICÍDIO.

Compartilhar no WhatsApp



Na manhã de quarta-feira (20), foi realizado no Salão de Júri do fórum de Bacabal, o júri popular de Raimundo Nonato Pereira, acusado de tentativa de homicídio contra Leandro Teixeira Sotero, no ano de 2015, quando segundo testemunhas, Raimundo teria efetuado 4 disparos de fogo em direção da vítima Leandro, sendo que nenhum dos disparos conseguiu atingir o mesmo. A tentativa se deu próximo ao Terminal Rodoviário em Bacabal.

Raimundo já tinha passado mais de 01 ano preso no presídio de Piratininga em. Bacabal

A defesa do réu foi feito pelo Defensor Publico Ademir Vaz, o Ministério Púbico foi representado pela Promotora Michelle Dias. O Juiz da 3ª vara Jorge Antônio foi quem presidiu o júri, que terminou por volta das 17 horas.     
Juiz da 3ª vara Jorge Antônio 
A defesa conseguiu desclassificar acusação de tentativa de homicídio para lesão corporal leve, já que após ser feito o exame de corpo de delito, foi constado que o ferimento foi de característica leve e, não se tratava de crime doloso contra a vida.

De acordo com o artigo 219 capite do código penal, o crime tem a pena máxima de 01 ano.

Raimundo que já estava solto, continua em liberdade, o Juiz ordenou a remessa do processo dos autos para o juizado especial criminal onde terá o seu curso normal, podendo o réu ser processado por lesão corporal culposa ou lesão corporal simples dependendo da representação da vítima.
Defensor Publico Ademir Vás
O Defensor Publico Ademir Vaz que atuou na defesa do réu, a pena de lesão corporal é uma pena pequena que não ocasiona a prisão do acusado, que seu cliente não responderá preso com conta da lesão. “O réu sairá solto daqui” Disse o Defensor.

Como a lesão corporal é um crime de menor poder ofensivo, segundo o Defensor, Raimundo passou mais de 01 ano preso, atoa. 

Lembrando que o Ministério Público recorreu da decisão, foi aceito pelo Juiz, que espera agora as razões da apelação.
Promotora Michele
A Raimundo Nonato Pereira foi concedido pelo jurados que constituído de membros da sociedade, o direito de recomeçar, dá um novo curso a sua vida.