PUBLICIDADE

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

BACABAL: POLÍCIA CIVIL PRENDE ACUSADO DE LATROCÍNIO CONTRA ROBSON MÁRIO, OCORRIDO EM 2016.

Compartilhar no WhatsApp

Foram 4 meses de investigação.

Segundo o Delegado que responde pelo caso, Luigi Conte, os indivíduos Denílson Sousa Silva 19 anos, morador do Bairro Setúbal e Luciano Mendes da Silva conhecido como "Fininho", andavam rondando pelo residencial Terra do Sol, na noite do dia 23 de agosto de 2016, quando avistaram a vítima Robson Mario da Silva, de 26 anos, e decidiram assalta-lo, o Luciano desceu da motocicleta apontou a arma para vítima e houve uma breve luta corporal, o Luciano tomou o celular da vítima e em seguida efetuou um disparo contra ela, que veio a óbito no local.

Segundo o Delegado, naquele momento não foi conseguido nenhuma testemunha, dai tantos os investigadores do 1º Distrito quanto os da 16º Delegacia Regional, passaram várias semanas e meses atrás de pessoas que pudesse ter visto todo o crime ou visto os autores no entorno.

A partir de várias buscas e um trabalho bem demorado, eles conseguiram localizar, primeiro uma testemunha que viu o Luciano armado nas proximidades, sendo que o Luciano chegou a passar por essa pessoa e, em seguida essa pessoa escutou um estampido de arma de fogo e, no outro dia, soube que a vítima tinha vindo a óbito.

Depois foram localizadas pessoas que estavam bebendo em um bar, no bairro, onde Denilson e Luciano também estavam. Foi localizado também, o receptado do aparelho roubado, que confirmou ter recebido o aparelho das mãos do Denilson, e ouvido toda história sobre o crime, contada pelo mesmo. Segundo o Delegado, o receptador confessou que ouviu essa a mesma história contada pelo Luciano.

Denilson foi intimado pelo Delegado e confessou o crime, mas disse que não esperava o Luciano efetuar o disparo contra a vítima, que ficou surpreso com a atitude do comparsa.  

Já Luciano, negou. E no interrogatório, o mesmo disse estar em um povoado. Versão que foi descartada pela autoridade policial, devido às provas existentes, e que testemunhas que estavam bebendo com eles em um bar no residencial, poucos minutos antes do crime.  E que a motocicleta Honda/Pop, cor branca, sem placa, usada pela dupla de propriedade de Luciano foi vista por estas testemunhas tanto durante o que tempo em que eles permaneceram bebendo, quanto depois do ocorrido.

Com isso, não tem dúvida de que os dois são reesposáveis por esse crime de Latrocínio. Disse o Delegado Luigi Conte.

O Luciano "Fininho" já se encontrava preso desde novembro do ano passado, por porte ilegal de arma de fogo.Já a Denílson foi dado cumprimento a prisão dele na tarde de quarta-feira (18).

Luciano Mendes da Silva conhecido como "Fininho"

Denílson Sousa Silva 19 anos

Os dois se encontram preso no Centro de Ressocialização de Piratininga.

O inquérito já foi finalizado e relatado ao Poder Judiciário, e o Ministério Público, já ofereceu denuncias contra ambos os acusados.

O crime que estava sendo investigado como homicídio, passou a ser o crime de latrocínio, considerado um crime de estema gravidade, inclusive sendo um crime das penas mais altas, podendo ser de 21 a 30 anos de prisão.

“A Polícia Civil logrou êxito nessa investigação tirando dois indivíduos de altíssima periculosidade do convívio da sociedade”. Finalizou o Delegado.