,

,
VENHA DESFRUTAR DO QUE HÁ DE MELHOR EM LAZER DA SUA REGIÃO.

.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

NOVOS CÃES FAREJADORES ATUARÃO EM OPERAÇÕES DA POLÍCIA CIVIL DO MARANHÃO

Compartilhar no WhatsApp
Novos cães farejadores atuarão em operações da Polícia Civil do Maranhão
Com o intuito de identificar e apreender armas, drogas e até explosivos, a Polícia Civil do Maranhão vem reforçando as estratégias de combate à criminalidade. A mais nova arma é a utilização de cães farejadores da Superintendência Estadual de Combate ao Narcóticos (SENARC). Esse foi o anúncio feito pelo secretário de Segurança Pública do Maranhão Jefferson Portela durante reunião realizada na tarde desta terça-feira (7), em São Luís.
Os animais serão utilizados em ações de segurança por todo o estado do Maranhão. Cães da raça pastor malinois vão participar de fiscalizações que serão desenvolvidas nas principais vias do estado. “ O canil desempenha um papel muito importante dentro da estratégia do policiamento especializado, por meio das operações e revistas” destacou Jefferson Portela.
A nova aquisição condiz com a proposta que já foi apresentada por meio de um Termo de Cooperação Técnica entre a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e a Delegacia Geral da Polícia Civil para a criação do canil integrado de segurança pública, a fim de dar suporte aos trabalhos elaborados na prevenção e repressão da criminalidade.
Atualmente, o canil da Polícia Civil conta apenas com um cão, batizado de “VINNY”da raça pastor alemão, que poucos meses após sua aquisição participou de várias operações que resultaram na apreensão de 500 quilos de drogas, em São Luís. Por causa desse grandioso resultado, Jefferson Portela informou que novos cães estão sendo comprados para agregar seus instintos na prevenção de atos criminosos até o mês de março deste ano.
Os animais ajudam na imobilização de suspeitos durante revistas, reconhecimento de drogas e explosivos. Assim que chegarem a São Luís, vindos de canis do estado de São Paulo, eles devem passar por um período de adaptação com seu futuro adestrador. Logo estarão aptos a realizar a detecção dos odores exalados pela maconha, cocaína, heroína, ectasy e mentafetamina.