GOVERNO DO MARANHÃO

GOVERNO DO MARANHÃO

.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

TENENTE DO EXÉRCITO MATA NAMORADA MARANHENSE A TIROS EM TERESINA

 

O tenente do Exército (2º BEC), José Ricardo da Silva Neto, 22 anos, assassinou a tiros, na madrugada desta segunda-feira, a jovem Iarla Lima Barbosa, maranhense, de 25 anos.
Estudante de Arquitetura, Iarla foi morta durante uma forte discussão, por motivos ainda desconhecidos, no interior do carro do militar, quando o casal deixava um pub, na Avenida Nossa Senhora de Fátima, em Teresina.
Ailana Lima Barbosa, irmã da vítima, e a amiga Joseane Mesquita, que estavam no veículo, também ficaram feridas.
Moradora do município de Governador Eugênio Barros, no Maranhão, a professora Dulcinéia Lima da Silva disse que a filha começou a relação com o tenente há uma semana, exatamente no dia dos namorados, 12 de junho, depois de conhecer o militar na faculdade, onde ele fazia Arquitetura e ele faz o curso de Direito. “Ele chegou a dar flores à minha filha para que aceitasse o namoro”, disse Dulcinéia, ainda abalada com o incidente.
Iarla morava em Timon (MA) com a irmã Ailana, de 22 anos, que na hora da confusão foi atingida com um tiro de raspão na cabeça.
O blogueiro Elias Lacerda, que divulgou o caso, revelou a última conversa que a vítima teve com a mãe. Foi na noite de domingo, às 23h, po0r meio do aplicativo do Whatsapp. A professora mandou uma foto de uma brincadeira e a filha sorriu. A conversa encerrou com um “eu te amo, meu amor”, de Iarla para Dulcinéia.
Ailana ainda está hospitalizada e teve que ser sedada. O corpo de Iarla foi levado para sua cidade natal, Governador Eugênio Barros-MA, para ser enterrado.
Mais informações – O Tenente José Ricardo se apresentou à Polícia de Teresina e confessou que cometeu o crime por ciúmes. Disse que estava na festa com as garotas e que decidiu ir embora porque havia notado que a namorada estaria se insinuando para uns amigos dele. No carro, ele discutiu com ela, falando que não era bobo e que tinha percebido o que ela estava fazendo. Em seguida, fora de si, pegou a arma – uma pistola que estava escondida sob o seu banco – e atirou em Iarla por quatro vezes, atingindo-a na mão direita, abdômen (dois tiros) e ombro. Ailana e Joseane saíram correndo do veículo e foram atingidas de raspão..
O militar levou o corpo de namorada no banco do carona e ao chegar no condomínio onde mora, trancou o veículo e se dirigiu ao seu apartamento, de onde ligou para a mãe e para o seu superior imediato, no 2º BEC. Acionado pela mãe do militar, um amigo dele foi ao apartamento e o encontrou ainda com a pistola na mão e com ferido na perna.
O tenente foi autuado em flagrante e está preso. De O Informante