PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

quinta-feira, 24 de maio de 2018

ACUSADO DE MATAR E ESTUPRAR IDOSA DE 85 ANOS, É CONDENADO A 40 ANOS DE PRISÃO EM REGIME FECHADO.

Compartilhar no WhatsApp


Foi julgado e sentenciado a 40 anos de reclusão em regime fechado, que será cumprido no Centro de Ressocialização de Piratininga, Genilson Melo Cabral, 27 anos. O mesmo foi condenado por Feminicídio e estupro.




Na acusação atuou o Promotor José Menezes, que veio designado da comarca de Monção. A defesa do réu foi feita pelo Defensor Público Davi Lucena.
O júri foi presidido pelo Juiz Paulo Melo, da 4 vara. Genilson já cumpriu dois anos, dois meses e dezessete dias. 

Feminicídio

O bárbaro crime aconteceu no 08 de março de 2016, justamente no Dia Internacional da Mulher.

A aposentada Maria Luísa Sousa, 85 anos, foi encontrada morta dentro de sua própria residência na vila frei solando, na Rua 14, em Bacabal.

Na época os PM’s a guarnição da Policia Militar comandada pelo Cabo Valderi, composta pelo Cabo Vieira e Soldado Ericeira, se deslocaram até o local do crime e tiveram que arrombar a porta para poder ter acesso a residência. Ao entrar se depararam com o corpo da idosa, no chão e já sem vida.

A idosa morava com a filha Terezinha, de 60 anos e, o neto de 9 anos. A filha que tem uma deficiência visual foi quem encontrou o corpo da mãe, logo nas primeiras horas da madrugada dessa terça-feira, (8). Ela chamou o filho de 9 anos e seguida foram pedir a ajuda aos vizinhos, que imediatamente chamaram uma equipe do SAMU, mas a idosa já estava sem vida.



O que chamou mesmo a atenção dos policiais, foi que ao lado da idosa morta se encontrava deitado; Genilson Melo Cabral, o mesmo parecia estar sob efeito de álcool e droga. Imediatamente ele foi conduzido para a delegacia do 1º Distrito Policial de Bacabal.

Na residência, parte do teto tinha sido destelhada, razão pela qual acreditasse que seria por onde Genilson tenha entrado. No local foi encontrada uma faca e uma tesoura, mas no corpo da vítima não foi encontrada nenhuma perfuração de bala ou faca, o que leva a polícia a acreditar que a mesma tenha sido estrangulada.

Na delegacia o suspeito foi identificado Genilson Melo Cabral, conhecido como "Nilson", teria confessado o crime. O Delgado Regional Leonardo e investigadores estiveram no local.

No rosto da idosa muito sague e no local foi encontrado uma corda, que segundo o delegado, provavelmente aposentada teria sido enforcada. O corpo da vítima foi levado para o necrotério do Pronto Socorro Municipal de Bacabal. Suspeita-se que Nilson tenha tido relação sexual com a idosa.

O principal suspeito mora a aproximadamente 10 metros da residência da vítima.