PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

SEIC PRENDE ESTELIONATÁRIO QUE SE PASSAVA POR ADVOGADO

Compartilhar no WhatsApp


IMG_1675
(Foto: Nilson Figueiredo)

A Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC) realizou no final da tarde desta quarta-feira (02), a prisão de Ronnyere Fonseca de Amorim, 35 anos. Ele foi preso em flagrante quando se passava por advogado, e usando deste artífício praticava ações criminosas. No momento da prisão, estava em um condomínio no bairro do Araçagi tentando receber uma quantia em dinheiro e foi surpreendido pela equipe da SEIC.
As informações repassadas pelo superintendente Tiago Bardal são de que o falso advogado, que é natural do município de Bacabal e não tem curso superior, aplicava golpes na cidade há praticamente quatro meses. Num dos golpes, aplicado contra um empresário, Ronnyere, se fez passar por pessoa influente e capaz de agilizar os processos de restituições pelo Fisco. Por esse crime, foi expedido contra ele um mandado de prisão preventiva.
Crimes de extorsão e falsidade Ideológica
O suspeito Ronnyere Fonseca também esteve envolvido com assistência a condomínios. Ele se apresentava como advogado e cobrava valores pelos serviços oferecidos. Em um condomínio localizado no Bairro do Araçagi, recebeu como adiantamento o valor de R$ 2 mil reais, sendo que receberia outra parte em data posterior.  A Seic já vinha investigando as ações do falso advogado e, ontem, por volta das 17hs, quando Ronnyere Amorim foi receber a segunda parte do valor combinado, quando foi preso em flagrante delito.
Outro crime aconteceu quando Roonyere se apresentou como advogado, ganhou a confiança dos vendedores e realizou uma compra no valor de R$ 4 mil reais, sendo que neste caso se fez passar por delegado de polícia da cidade de Pedreiras,  não mais retornando para saldar a dívida.
Tiago Bardal disse ainda que “Ronnyere Amorim teria adquirido uma carteira falsificada da Ordem dos Advogados do Basil (OAB), onde segundo ele mesmo, teria a adquirido pelo valor de R$ 20 mil reais e desde então estava praticando golpes. Diversos outros empresários foram vítimas também do falso advogado. Ele enganava até alguns órgãos públicos, ao se passar como advogado. No celular do suspeito foram encontradas diversas imagens que estão sendo investigadas e que o relacionam com as ações criminosas”, completou o superintendente.
Após ser preso, Ronnyere Amorim foi encaminhado para a Seic, onde foi ouvido pela equipe de delegados e autuado em flagrante por estelionato, extorsão e falsidade ideológica.
Mauro Wagner / Ascom SSP