,

,
VENHA DESFRUTAR DO QUE HÁ DE MELHOR EM LAZER DA SUA REGIÃO.

.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA ESCLARECE CASO DE ESTUPRO QUE ENVOLVE PREFEITO DE SANTA INÊS




20160129_145549[1]

Na tarde desta sexta-feira (29), a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão apresentou à imprensa informações sobre o caso de estupro que envolve o prefeito do município de Santa Inês, Ribamar Alves, até o momento apontado como principal suspeito da prática do crime contra uma adolescente de 18 anos.
De acordo com o delegado regional de Santa Inês, Raphael Reis, a vítima, uma estudante missionária do estado do Paraná, estaria a cerca de 20 dias na cidade onde, de forma voluntária, seria uma revendedora de livros com o objetivo de arrecadar fundos para a missão.
20160129_151557
Segundo consta, o prefeito teria participado de um almoço informal com o grupo de missionários, mostrando interesse em comprar cerca de R$70 mil em livros, com o propósito de distribuir na rede municipal de educação de Santa Inês. No entanto, Ribamar Alves teria informado o fechamento do acordo somente na noite da última quinta-feira (28).
Já durante a noite, o prefeito teria recebido a adolescente dentro de seu carro, nas proximidades da residência onde a vítima estaria instalada, com o proposito de finalizar o acordo da compra dos livros. Porém, segundo relatos da estudante, Ribamar Alves, teria lançado a proposta de comprar os livros em troca de que a vítima mantivesse relações sexuais com ele.  Houve resistência por parte da adolescente e, em seguida, o prefeito obrigou a missionária a ir até um motel da cidade, onde a vítima teria sido violentada sexualmente.
Após o crime, a adolescente procurou a delegacia para denunciar o ato. Tendo acesso a informação, a Polícia Civil deu início às diligências no intuito de prender o prefeito Ribamar Alves. Vale lembrar que, em 2013, Ribamar Alves se envolveu em caso semelhante, tendo como vítima a juíza daquela cidade, que o acusou de beija-la à força.
O prefeito foi conduzido a Superintendência da Polícia Civil do Interior (SPCI), em São Luís, para finalizar o auto de prisão em flagrante a ser enviado ao Poder Judiciário. Em virtude das prerrogativas do prefeito, os autos serão encaminhados ao Tribunal de Justiça do Maranhão, para que delibere sobre a manutenção do suspeito em custódia ou sobre a soltura, além de aguardar o resultado do exame de conjunção carnal da vítima, realizado no Instituto Médico Legal (IML), em São Luís.
Todas as informações foram relatadas durante uma coletiva liderada pelo Secretário de Segurança Pública Jefferson Portela, o Delegado-Geral Lawrence Melo e o Coronel Ismael, do CTA, além do delegado Raphael Reis.
Após o auto de prisão em flagrante, Ribamar Alves será recambiando a Unidade Prisional da SEJAP, onde aguardará a decisão sobre sua liberdade ou manutenção da prisão.
                                   Anselmo Oliveira
                                        Ascom/SSP