terça-feira, 7 de abril de 2020

CORONAVÍRUS E H1N1: SECRETARIA DE SAÚDE DE BACABAL/MA DIVULGA NOVO BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO


Na manhã desta terça-feira (7), a Secretaria Municipal de Saúde do município de Bacabal/MA, divulgou mais um Boletim epidemiológico comunicamos à população bacabalense o atual quadro de casos em assistência relativo ao novo coronavírus (COVID-19) e à gripe H1N1 em Bacabal.


De acordo com o Boletim, 1 pessoa com suspeitas internado, 3 pessoas que estavam com sintomas estiveram altas hospitalar e estão esperando os resultados, nenhum caso confirmado e 1 caso descartado.


H1N1


Segundo a Secretaria de Saúde, existem dois casos confirmados e um óbito.


Fique atento às nossas redes sociais e não esqueça de compartilhar somente informações de fontes seguras.

 


SECRETARIA DE SAÚDE DE SANTA INÊS/MA CONFIRMOU PRIMEIRO CASO DO NOVO CORONAVÍRUS


Secretaria Municipal de Saúde de Santa Inês/MA, informou em boletim divulgado na manhã desta terça-feira (7), que foi confirmado o primeiro caso positivo de Coronavírus “Covide-19” no município. De acordo com informações, o paciente tem 28 anos, mas sexo não divulgado e está internado no GCI na capital do Estado.


Existem 25 casos suspeitos, 4 descartados e 23 sendo acompanhados.


Foi disponibilizado pelo município uma central de atendimento para dúvidas sobre a Covid-19; 98352-9333 | 98352-9332.


NOTA


O que vínhamos lutando para evitar, infelizmente aconteceu. Confirmado o primeiro caso positivo de COVID-19 em Santa Inês. Pedimos encarecidamente, que as famílias CUMPRAM A QUARENTENA DETERMINADA E PERMANEÇAM com seus filhos, idosos e gestantes dentro de casa para que o vírus não propague. Evitem aglomerações, lavem bem as mãos com água e sabão e bebam bastante líquido.

O CASO É SÉRIO! Evite frequentar unidades, postos de saúde e hospitais se estiverem com quaisquer sintomas leves. É aconselhado procurar a unidade de saúde apenas aqueles que sentirem sintomas referente ao coronavirus, tais como febre alta, corisa, tosse persistente e falta de ar.


É NECESSÁRIO A COLABORAÇÃO DE PROTEÇÃO PARA QUE NOSSA COMUNIDADE CONTINUE COM SAÚDE.


Prefeitura Municipal e Secretaria de Saúde.

segunda-feira, 6 de abril de 2020

COMUNICADO NOROESTE: ÓTIMA NOTICIA!

 

Prezados clientes, temos uma ótima notícia para dividirmos com vocês.

 

A partir de hoje, segunda dia 06 de abril todas as nossas lojas do Maranhão estarão funcionado das 08:00 às 14:00 exclusivamente para recebimento de prestações, ressaltamos ainda que seguimos todas as orientações e medidas de prevenção do Ministério da Saúde para que você seja atendido com tranquilidade e segurança.

 

Noroeste - as lojas que vendem moda.



MINISTÉRIO PUBLICO PEDE MAIS FISCALIZAÇÃO A COMÉRCIO E BARES DO MUNICÍPIO DE BACABAL/MA QUE ESTÃO DESOBEDECENDO A ORDEM DE SUSPENSÃO DAS ATIVIDADES

Estado do Maranhão


MINISTÉRIO PÚBLICO

02ª Promotoria de Justiça Especializada de Bacabal

REC-2ªPJEBAC - 92020

Código de validação: 0AB1337AD8

 RECOMENDAÇÃO

 

O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO, pelo Promotor de Justiça signatário, no uso de suas atribuições legais e constitucionais,

 

CONSIDERANDO que ao Ministério Público incumbe a defesa da ordem jurídica, dos interesses sociais e individuais indisponíveis, bem como a proteção do patrimônio público, social e de outros interesses difusos e coletivos, nos termos do art. 127 c/c art. 129, III, da Constituição Federal;

 

CONSIDERANDO que, segundo dispõe o art. 129, II, da Constituição Federal, incumbe ao Ministério Público zelar pelo efetivo respeito dos Poderes Públicos, promovendo as medidas necessárias à sua garantia;

 

CONSIDERANDO que a Carta Magna disciplina em seu artigo 196 que “asaúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação”;

 

CONSIDERANDO as orientações expedidas pela Organização Mundial de Saúde – OMS quanto ao COVID 19, entre as quais estão destacadas a declaração de pandemia e medidas essenciais relativas à prevenção;

 

CONSIDERANDO que a proliferação descontrolada do COVID-19 é circunstância capaz de gerar graves problemas para o Sistema Único de Saúde, com a indisponibilidade de leitos em unidades de terapia intensiva em número suficiente para atender a todos os pacientes que dependam de ventilação mecânica dos pulmões;

 

CONSIDERANDO que o Ministério da Saúde confirmou a transmissão

 

comunitária da doença no Brasil;

 

CONSIDERANDO a necessidade de evitar contaminações em grande escala e restringir riscos;

 

CONSIDERANDO a necessidade de adoção de medidas para conter a disseminação do CORANAVÍRUS (COVID-19);

 

CONSIDERANDO as previsões da Lei Federal n.º 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, a qual “Dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus responsável pelo surto de 2019”;

 

CONSIDERANDO previsto no Decreto n.º 10.282 – Presidência da República, que regulamenta a Lei nº 13.979, de 06 de fevereiro de 2020, para definir os serviços públicos e as atividades essenciais;

 

CONSIDERANDO a publicação do Decreto n° 35.677/2020 do Governo do Estado do Maranhão, de 21 de março de 2020, modificado pelo Decreto nº 35.678, de 22 de março de 2020 e Decreto nº 35.714, de 03 de abril de 2020;

 

CONSIDERANDO que o Decreto Estadual (n° 35.677/2020) proíbe, em caráter excepcional e temporário, a abertura para atendimento ao público dos estabelecimentos comerciais situados no território do Estado do Maranhão,

 

excetuados os estabelecimentos considerados essenciais e resguardadas as atividades essenciais públicas e privadas, exceções previstas no próprio instrumento normativo (artigos 2º e 3º).

 

CONSIDERANDO que a autoridade de saúde local deverá, no âmbito de suas competências, acompanhar as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus (COVID-19) conforme previsão expressa no artigo 3º da Lei Federal nº 13.979/20, artigo 9º da Portaria MS n.º 356/2020 e no Decreto Estadual n° 35.677/2020;

 

CONSIDERANDO,   que  a  capacidade  legislativa  dos  Municípios está

 

limitada à suplementação das diretrizes das normativas federais e estaduais, com base no artigo 30, inciso II da Constituição Federal, sendo indispensável referir que, assim como a legislação suplementar estadual não deve desbordar às regras gerais estabelecidas pelo ente federal, eventual regramento municipal deve ser harmônico em relação à disciplina estabelecida pela União e pelo Estado; não sendo possível, portanto, que o Municípioedite normas flexibilizando as previsões federais e estaduais, admitindo-se tão somente o aumento da proteção através da publicação de normas de caráter mais restritivo;

 

CONSIDERANDO que diversos comerciantes do município de Bacabal/MA estão desobedecendo a ordem de suspensão das atividades, apesar dos apelos das autoridades de segurança e sanitárias;

 

CONSIDERANDO que tal conduta tem potencial para colocar em risco toda a população, bem como o sistema público de saúde da região de Bacabal/MA;

 

CONSIDERANDO a possibilidade de enquadramento da conduta daqueles que desrespeitarem as medidas sanitárias restritivas nos tipos penais dos arts. 268 (infração de medida sanitária preventiva) e 330 (desobediência) do Código Penal, sem prejuízo de configurar crime mais gravoso;

 

RECOMENDA o Ministério Público ao Chefe do Poder Executivo Municipal que:

 

i)     abstenha-se de adotar qualquer medida de abrandamento ou flexibilização do isolamento social, notadamente a reabertura de comércio ou de outras atividades não consideradas essenciais pelo Decreto n° 35.677/2020 do Governo do Estado do Maranhão, de 21 de março de 2020, modificado pelo Decreto nº 35.678, de 22 de março de 2020, e Decreto nº 35.714, de 03 de abril de 2020, ressaltando que municipalidade, havendo interesse local, somente poderá editar medidas mais restritivas, de maneira fundamentada, que aquelas estabelecidas no âmbito estadual e

 

*     Conforme art. 1º, III, "a", da Lei 11.419/2006 e Medida Provisória 2.200-2/2001.

 

3

 

federal;

 

ii)    determine a fiscalização, pelos órgãos municipais responsáveis, acerca do cumprimento das proibições e das determinações estabelecidas no Decreto Estadual n° 35.677/2020 e Decreto Municipal nº 618/2020, bem para que sejam efetivamente cumpridas as demais medidas sanitárias emergenciais no âmbito do Município;

 

iii)   mantenha suspensa a realização de qualquer evento que cause aglomeração de pessoas, como eventos esportivos, funcionamento de quadras esportivas, bailes, encontros de jovens e terceira idade, boates e festas em geral, bem como deve ser proibido o consumo de bebida alcoólica em local público, notadamente em postos de gasolinas, bares e praças, devendo o Município, ao promover qualquer ação social – tais como entrega de alimentos e outros insumos essenciais, contar com disciplinadores, placas indicativas de distância entre as pessoas, agentes de segurança e material de proteção aos envolvidos, devendo ser priorizado o atendimento domiciliar, ficando vedado, com efeito, atos que caracterizem promoção pessoal de agente público;

 

iv)   persistindo as medidas sanitárias restritivas concernentes ao COVID-19, notadamente aquelas editadas no âmbito do Ministério da Saúde, Secretaria de Estado da Saúde e Governo do Estado do Maranhão, prorrogue o(s) Decreto(s) Municipal(is) vigentes, assim como suas restrições, comunicando-se posteriormente a medida à população;

 

v)    notifique os proprietários de estabelecimentos comerciais e outros que exerçam atividades econômicas não essenciais que estejam descumprindo as medidas elencadas no Decreto n° 35.677/2020 do Governo do Estado do Maranhão, de 21 de março de 2020 (com alterações dos Decretos nº 35.678 e 35.714) e Decreto Municipal nº 618/2020, acerca das infrações sanitárias previstas no art. 10 da Lei Federal nº 6.437/77 e dos crimes previstos nos artigos 268 e 330 do Código Penal, se o fato não constituir delito mais grave;

 

Parágrafo único: persistindo o descumprimento, promova a interdição do

 

* Conforme art. 1º, III, "a", da Lei 11.419/2006 e Medida Provisória 2.200-2/2001.

 

A autenticidade do documento pode ser conferida no site https://mpma.mp.br/autenticidade informando os seguintes dados: Sigla do Documento REC-2ªPJEBAC, Número do Documento 92020 e Código de Validação 0AB1337AD8.

 

2020: O Ministério Público no fortalecimento do controle social Av. Carlos Cunha s/n - Jaracaty, CEP 65.076-906, SAO LUIS - MA

 

4

_

estabelecimento, encaminhando cópia da notificação à Secretaria de Administração do Município para cassação liminar do alvará de funcionamento, devendo o infrator ser preso em flagrante e conduzido à presença da autoridade policial para realização dos procedimentos de praxe;

 

vi)   promova a interdição de praças, quadras e demais espaços públicos com registro de maior concentração de pessoas, definidos pela municipalidade, com o objetivo de evitar aglomerações e, por conseguinte, conter a proliferação do CORONAVÍRUS, permitindo apenas acessos de passagem;

 

Encaminhe-se cópia da presente Recomendação ao Prefeito do Município de Bacabal/MA, ao Delegado Regional de Bacabal e ao Comandante do 15º BPM, para ciência.

 

Ressalta-se que a presente Recomendação dá ciência e constitui em mora os destinatários quanto às providências indicadas e poderá implicar na adoção de medidas em âmbito administrativo e judicial cabíveis contra os responsáveis inertes em face da violação dos dispositivos legais acima referidos.

 

Por  fim, que  seja encaminhada  a     este Órgão     Ministerial, em 48h

 

(quarenta  e  oito)  horas,  resposta  à  presente  Recomendação       diretamente  ao

 

email: pjbacabal@mpma.mp.br.

Bacabal/MA, 06 de abril de 2020.

 

* Conforme art. 1º, III, "a", da Lei 11.419/2006 e Medida Provisória 2.200-2/2001.

 

A autenticidade do documento pode ser conferida no site https://mpma.mp.br/autenticidade informando os seguintes dados: Sigla do Documento REC-2ªPJEBAC, Número do Documento 92020 e Código de Validação 0AB1337AD8.

 

2020: O Ministério Público no fortalecimento do controle social Av. Carlos Cunha s/n - Jaracaty, CEP 65.076-906, SAO LUIS - MA

 

Estado do Maranhão

 

MINISTÉRIO PÚBLICO

 

02ª Promotoria de Justiça Especializada de Bacabal

 

* Assinado eletronicamente

 

THIAGO CANDIDO RIBEIRO

 

Promotor de Justiça

 

Matrícula 1072921

 

Documento assinado. Bacabal, 06/04/2020 15:50 (THIAGO CANDIDO RIBEIRO)

 

* Conforme art. 1º, III, "a", da Lei 11.419/20 06 e Medida Provisória 2.200-2/2001.








DECRETO MUNICIPAL PRORROGANDO A SUSPENSÃO DAS AULAS E ABERTURA DO COMÉRCIO EM BACABAL


DECRETO N°626 DE 04 DE ABRIL DE 2020.


Prorroga até o dia 26 de abril de 2020, o período de suspensão das aulas presenciais nas unidades de ensino da rede municipal de educação e prorroga até  12  de  abril  de  2020,  as  medidas específicas destinadas à prevenção do contágio e ao combate à propagação da transmissão da COVID-19, infecção humana    causada  pelo  Coronavírus (SARS-CoV-2), e altera o Decreto n° 617, de 17 de março de 2020, altera o Decreto n° 618, de 21 de março de 2020, e dá outras providências.

O PREFEITO MUNICIPAL DE BACABAL, no uso das atribuições que lhe confere o inciso VI do art. 69 da Lei Orgânica do Município de Bacabal e;

 

CONSIDERANDO a Declaração de Emergência em Saúde Pública pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em decorrência de infecção humana pelo novo Coronavírus (COVID 19);

 

CONSIDERANDO a Portaria n° 188/GM/MS, de 03 de fevereiro de 2020, que declara Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional, em decorrência da Infecção Humana pelo novo Coronavírus;

 

CONSIDERANDO o Decreto Estadual nº 35.713, de 03 de abril de 2020 que prorroga a suspensão das aulas presenciais nas unidades de ensino da rede estadual e municipal de educação;

 

CONSIDERANDO o Decreto Estadual nº 35.714, de 03 de abril de 2020 que prorroga a suspensão das atividades não essenciais no âmbito do Estado do Maranhão;

 

CONSIDERANDO que, em razão do Poder de Polícia, a Administração Pública pode condicionar e restringir o exercício de liberdades individuais e o uso, gozo e disposição da propriedade, com vistas a ajustá-los aos interesses coletivos e ao bem-estar social da comunidade, em especial para garantir o direito à saúde e a redução do risco de doença e de outros agravos;

 

CONSIDERANDO a avaliação diária sobre a curva de crescimento de novos casos e sobre o perfil da população atingida, visando à definição de medidas proporcionais ao objetivo de prevenção;

 

CONSIDERANDO, ainda, haver imprevisibilidade sobre a evolução da pandemia no município de Bacabal, o que exige prudência;

 

CONSIDERANDO ser o objetivo da Prefeitura de Bacabal que a crise sanitária seja superada o mais rapidamente possível, havendo restabelecimento, com segurança de todas as atividades;

 

DECRETA

 

Art. 1º Ficam prorrogados até 26 de abril de 20 as aulas presenciais nas unidades de ensino da rede municipal de educação.

 

Art. 2° Ficam prorrogados até 12 de abril de 2020:

 

a)    da realização de atividades que possibilitem a grande aglomeração de pessoas em equipamentos públicos ou de uso coletivo;

 

b)    do funcionamento de atividades e serviços não essenciais, a exemplo de academias, bares, casas noturnas, restaurantes, lanchonetes, centros comerciais, lojas e estabelecimentos congêneres;

 

c)    de visitas a pacientes com suspeita de infecção ou infectados por COVID19, internados na rede pública ou privada de saúde;

 

d)    o funcionamento das Secretarias Municipais, órgãos municipais e na Sede da Prefeitura de Bacabal.

 

Parágrafo único. Na Secretaria Municipal de Saúde, observadas as peculiaridades próprias, excepcionalmente, havendo necessidade, manterá o atendimento presencial.

 

Art. 3º Não estão inclusos na suspensão de que trata o art. 2º deste Decreto:

 

I - borracharias, oficinas e serviços de manutenção e reparação de veículos, inclusive os realizados por concessionárias;

 

II- locais de apoio para o trabalho dos caminhoneiros, a exemplo de restaurantes e pontos de parada e descanso, às margens de rodovias;

 

III   - a distribuição e a comercialização de álcool em gel e produtos de limpeza, bem como os serviços de lavanderia;

 

Art.4º Havendo descumprimento das medidas estabelecidas neste Decreto, as autoridades competentes devem apurar a prática das infrações administrativas previstas, conforme o caso, nos incisos VII, VIII, X XXIX e XXXI do art. 10 da Lei Federal n° 6.437, de 20 de agosto de 1977, bem como do ilícito previsto no art. 268 do Código Penal.

 

§     1º Sem prejuízo da sanção penal legalmente prevista, o descumprimento das regras dispostas neste Decreto enseja a aplicação das sanções administrativas abaixo especificadas, previstas na Lei Federal n° 6.437, de 20 de agosto de 1977:

 

I      -advertência; II – multa;

 

III - interdição parcial ou total do estabelecimento.

 

Art.5º Os prazos dispostos no inciso I do Art. 1º e inciso I do Art. 2º deste Decreto poderão ser alterados, a partir de nova avaliação, consideradas as orientações dos profissionais de saúde.

 

Art. 6° Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

 

Gabinete da Prefeitura Municipal de Bacabal, 04 de abril de 2020.


EDVAN BRANDÃO DE FARIAS

Prefeito Municipal





ENGAVETAMENTO ENVOLVENDO QUATRO VEÍCULOS DEIXA OITO FERIDOS NA BR-316


Por volta das 13h30 de sábado (04/04), no km 352 da BR-316, município de Bacabal, um momento de desatenção e excesso de velocidade por parte do condutor de uma caçamba provocou um grave engavetamento ao atingir três veículos parados na via à espera da liberação pista. Quatro pessoas tiveram ferimentos graves e outras quatro se machucaram levemente.


Uma equipe de reparos na rodovia realizava tapa buracos no km 352, enquanto três automóveis aguardavam na fila a liberação do pare e siga afim de prosseguir viagem. Uma caçamba que transportava material de construção se aproximou em velocidade excessiva, não conseguiu parar e colidiu na traseira do terceiro veículo provocando o engavetamento.




Os veículos envolvidos são um Renault Captur Life 16 A, um Fiat Siena Attractiv 1.4 e um I/Chevrolet Clássic LS e a caçamba M.Benz / Axor 1933 S. Os passageiros graves foram encaminhados para o Hospital de Urgência de Bacabal. De acordo com a equipe PRF que atendeu a ocorrência, o impacto da colisão provocou perda total da Captur.


Fonte: PRF.


sábado, 4 de abril de 2020

FAMÍLIA PEDE AJUDA PARA TRANSLADO DO CORPO DE BACABALENSE QUE FALECEU EM CURITIBA

Os altos custos no traslado do corpo do bacabalense Valdemir da Rocha Gomes, de 36 anos, que faleceu dia 31/03/2020, fazem com que sua família peça ajuda para sepultar seu corpo em Bacabal, interior do Maranhão

Moradores do povoado Palmeiral, seus familiares necessitam do valor de R$ 15.000 (Quinze mil reais) para o traslado.

As doações podem ser feitas na seguintes contas:


Banco do Brasil
Agência: 0528-2
Conta corrente: 58214-X

Kelijane da Rocha Gomes (irmã)

Caixa Econômica Federal
Agência: 0764
Operação: 013
Conta poupança: 2915-3

Luísa da Rocha Gomes (mãe)

AJUDE COM O VALOR QUE VOCÊ PUDER. TODA CONTRIBUIÇÃO É BEM VINDA NESSE MOMENTO DE DOR 🙌🏽🙏🏽

ASSISTA: COMÉRCIO É ALVO DE ARROMBAMENTO EM BAIRRO DE BACABAL.


Na madrugada de sexta-feira (3), o comercial Dois Irmãos, localizado entre as Ruas 9 e 8 do Parque Amazonas, foi alvo de arrombamento. De acordo com informações, o indivíduo utilizando uma barra de ferro arrombou o portão e levou vários barbeadores, carteiras de cigarros, a quantia de R$ 50 em moedas e uma máquina de crédito.


A ação foi por volta das 04:00 horas da manhã e tudo foi registrado pelas câmeras de segurança.




O ladrão até o momento não foi identificado.


Uma equipe da Polícia Militar foi acionada, esteve no local, conversou com proprietário que passou todas as informações para os policiais que estão no intuito de tentar capturar esse indivíduo.

 


PREFEITURA DE BACABAL DISTRIBUI ALIMENTOS PARA AS FAMÍLIAS DESABRIGADAS PELA ENCHENTE DO RIO MEARIM


A Prefeitura de Bacabal por meio do comitê de crise que foi instituído para fazer o acompanhamento e promoção de ações de prevenção e combate ao Covid-19 ao H1N1 e aos desabrigados e desalojados, implementa a cada dia ações que beneficiem aqueles que estão sendo atingidos pela cheia do Rio do Mearim e que deixaram suas casas. Na manhã de quinta-feira, 2, foi feita distribuição de uma cesta básica e kits de higiene para cada família que está em um dos abrigos municipais.

Segundos dados oficiais divulgados pela Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (COMPDEC), 177 famílias distribuídas em 12 abrigos estão recebendo amparo do Poder Público Municipal até o momento. O nível do Rio Mearim, conforme dados de monitoramento realizados na manhã desta sexta-feira, 03 de abril, é 7 metros e 93 centímetros.


“Temos constatado as dificuldades destas famílias que são atingidas pelo Rio, mas elas a todo momento estão sendo assistidas pela Defesa Civil e também pelo Município. A gente há de ressaltar que nenhuma das outras gestões que passou, deu uma atenção tão grande para os ribeirinhos igual estamos tendo agora,” revela Washington Veloso, Coordenador da Defesa Civil.

Os desabrigados contam com assistência médica, acompanhamento social, logístico e recebem donativos da Prefeitura. Acompanhamos o trabalho da secretaria de Saúde que, além do trabalho das equipes de Vigilância Sanitária e Epidemiológica realiza consultas médicas, aplicação de vacinas, e distribuição de remédios. O secretário Municipal de Saúde, James Soares, afirma que com sua equipe tem atendido as determinações do prefeito Edvan Brandão, em prestar serviços de saúde de qualidade para população que se encontra nos abrigos da Prefeitura.



Em cada abrigo, os técnicos da secretaria de Assistência Social fazem visitas para manter o cadastro atualizado de todos os dados dos membros das famílias ribeirinhas.

Para a secretária Ivaneide Brandão, todo esforço da secretaria é no intuito de atender da melhor forma as famílias ribeirinhas. “Nós não paramos! Estamos aqui dia e noite fazendo nosso trabalho. Por determinação do Prefeito estamos aqui hoje fazendo a entrega de cestas básicas e kits de higiene para eles,” disse Ivaneide Brandão.

Na entrega semanal de cestas básicas realizada na quinta-feira, 2, esteve presente o deputado estadual Roberto Costa: “Fico feliz de ver nesse momento a ação do prefeito Edvan Brandão, no sentido de atender as famílias ribeirinhas que estão desabrigadas e precisam do suporte do Poder Público. Inclusive, estamos juntos com o prefeito buscando alternativas de apoio estruturantes também para essas famílias; através da Assembleia Legislativa estou conseguindo cerca de duas mil cestas básicas também pra ajudar o prefeito a entregar pra famílias bacabalenses nesse momento de dificuldade,” argumentou Roberto Costa.




Aos 79 anos e tendo que enfrentar mais uma enchente do Rio Mearim, a aposentada Maria dos Reis, estava agradecida pelo apoio recebido da Prefeitura. “É bom né porque todo mundo está desabrigado né? E ele ajudando a gente dar mais forças pra gente né? É melhor. Muito obrigado por ajudar nós que mora na Trizidela”.


O prefeito Edvan Brandão disse que a Prefeitura de Bacabal irá continuar com dando todo suporte necessário para as famílias ribeirinhas. “A gente vê mesmo diante de tanta dificuldade, a alegria deles quando se aproxima da gente. A gente passa a confiança pra o povo de Bacabal. E aqui nesse momento fazemos nossa parte como gestor com muito carinho com muito amor. A Prefeitura de Bacabal está 24 horas dando assistência as pessoas que estão desabrigadas,” garantiu o prefeito.