quarta-feira, 17 de agosto de 2022

ENGENHO MASSANGANA RETOMA ATIVIDADES COM EXPOSIÇÕES QUE CELEBRAM CULTURA AFRO-BRASILEIRA


_Parque Nacional da Abolição, situado no local onde Joaquim Nabuco passou parte da infância, no Cabo de Santo Agostinho, equipamento cultural foi incluído no estatuto da Fundaj, passou por reparos estruturais e será reaberto no dia 19 de agosto com lançamento de livro e de mostras_


Após dois meses fechado para reparos estruturais, o Parque Nacional da Abolição, localizado no Engenho Massangana, no Cabo de Santo Agostinho, volta a receber o público no próximo dia 19 de agosto, quando se completam 173 anos do nascimento de Joaquim Nabuco. A ocasião, porém, é mais do que um retorno normal às atividades. O equipamento cultural vinculado ao Museu do Homem do Nordeste foi incorporado ao estatuto da Fundação Joaquim Nabuco. Reabrirá a partir das 10h, com cerimônia de lançamento de livro e inauguração de duas exposições. 


Como explica o diretor de Memória, Educação, Cultura e Arte da Fundaj, Mario Helio, a incorporação do Engenho Massangana ao estatuto e, posteriormente, ao regimento interno da Fundação ratifica o vínculo do espaço com a instituição, responsável pela ocupação e uso do local desde o tombamento. A medida visa reforçar o caráter museológico do Parque Nacional com sinalização já na placa de entrada. Trata-se, observa o diretor, de uma nova fase para o equipamento cultural, onde as pessoas escravizadas serão protagonistas da história, não os senhores de engenho.   


Reafirmando o valor do Engenho Massangana como elemento fundamental para a formação de Joaquim Nabuco -, o abolicionista morou no local até os oito anos de idade-, as mostras Masanganu: memórias negras e Jeff Alan: pra deixar de ser pra inglês ver enfatizarão o legado da cultura afro-brasileira. O princípio dessas mostras norteará as futuras ações realizadas no espaço a partir do diálogo com as comunidades do entorno, entre elas as de Massangana e Engenho Serraria, além de associações de escritores, músicos e demais pessoas da sociedade, construindo assim uma pauta cultural conjunta. 


Na cerimônia de abertura o diretor Mario Helio fará o lançamento da versão digital do livro “Camões e os Lusíadas”, ensaio publicado por Joaquim Nabuco em 1872 e reeditado neste ano pela Editora Massangana, da Fundaj. O lançamento do livro será divulgado pelos instagrans do Engenho Massangana (@engenho.massangana) e da Editora Bem-te-vi (@editorabemtevi), da família Nabuco. Essa obra de Nabuco traça a biografia do poeta português até a concepção da sua renomada epopeia que, naquele ano, completava três séculos. Esta reedição, marca os 450 anos de publicação de “Os Lusíadas”, poema épico inserido no hall das obras mais importantes da literatura de língua portuguesa. 


Exposições

Trazendo já no título a palavra de origem africana que originou o nome do Engenho e do rio que passa por ele, a exposição “Masanganu: memórias negras” promove um diálogo entre documentos históricos relacionados à vida dos escravizados da propriedade onde Nabuco cresceu e obras artísticas de importantes vozes pretas do país. O projeto tem como proposta um uso decolonial tão complexo na história das populações marginalizadas no Brasil.


A mostra exibirá, nas três salas da casa-grande do Engenho, material oriundo do acervo da Fundaj e do Museu da Abolição, com curadoria de Victor Carvalho e Henrique de Vasconcelos Cruz, além de trabalhos produzidos por artistas como Zózimo Bulbul, principal referência do cinema negro brasileiro; Marcelo D’Salete, um dos maiores nomes da literatura em quadrinhos do país; e Gê Viana, artista plástica maranhense que produz peças com colagens e arquivos sob uma perspectiva decolonial. 


Entre os documentos históricos que farão parte da exposição, estão uma carta da madrinha de Nabuco, Ana Rosa Falcão, relatando a companhia de uma criança escravizada, Marcos, para a ida do pequeno Joaquim ao Recife; e uma lista de escravizados do engenho obtida a partir de um inventário. Também há imagens e textos que retratam as amas de leite e mucamas, mulheres escravizadas que eram exploradas na própria casa-grande onde a mostra será realizada. “Temos essa perspectiva decolonial aplicada aos museus, tornando protagonista determinadas populações que eram invisibilizadas. No nosso caso, os escravizados, pretos e pretas que foram contemporâneos de Joaquim Nabuco e foram esquecidos”, explica um dos curadores, Henrique de Vasconcelos Cruz.


Fazendo referência à expressão usada para descrever algo sem efetividade, cunhada no século 19  como sátira à promulgação da Lei Feijó, que proibia o tráfico de escravos, mas nunca saiu do papel, a mostra “Jeff Alan: pra deixar de ser ‘pra inglês ver’” busca explicitar a relação entre memória e reconhecimento da população negra. Para levantar a questão, serão exibidas 12 obras do artista visual pernambucano Jeff Alan, que retratam importantes nomes do abolicionismo e da cultura afro-brasileira, como André Rebouças, Luís Gama, José do Patrocínio, Machado de Assis e Carolina de Jesus.


“Liberdade pressupõe dignidade. Buscamos com essa exibição reavivar a memória daqueles que lutaram por esses ideais”, afirma a antropóloga e chefe da Divisão do Engenho Massangana e de Estudos Museais do Museu do Homem do Nordeste, Ciema Mello. Daltônico, Jeff Alan extrai nas pinturas retratos tão densos que se tem a impressão de que, a qualquer momento, as faces vão se desprender da tela. “Projeto a obra no espaço da Massangana de forma vivaz, com o desejo de um futuro melhor para o meu povo”, ressalta o artista.


O Engenho Massangana

De origem que remonta ao século 16, o Engenho Massangana foi construído em uma área de floresta antes habitada por indígenas, assim como outros engenhos de açúcar erguidos na região, tendo como provável fundador Tristão de Mendonça, que recebeu as terras do então donatário da capitania de Pernambuco, Duarte Coelho.  No clássico “Minha Formação”, Joaquim Nabuco dedica um capítulo ao engenho. Foi lá, ao observar a rotina e as condições de vida dos escravizados, que encontrou as bases para a construção dos ideais contra o regime escravocrata que vigorava desde o período colonial.


Considerado “fogo-morto”, por não produzir mais açúcar, o engenho foi reconstituído em 1870, fornecendo insumos para a Usina Santo Inácio, que, depois, assumiu o controle da propriedade em razão de dívidas. Em 1972, o Instituto Nacional de Reforma Agrária (Incra) desapropriou o engenho, que foi restaurado e transformado em museu. Onze anos depois, o local foi doado ao Governo de Pernambuco, sendo tombado como Parque Nacional da Abolição e, em seguida, repassado à Fundaj, que, desde então, coordena as atividades e as visitações no espaço. 


O conjunto arquitetônico, formado pela casa-grande, senzala e templo religioso - a Capela de São Mateus, onde Nabuco foi batizado -, abriga hoje um centro cultural e museológico, que conta com a exposição permanente “Nabuco e Massangana: o tempo revisitado”. Além das visitas espontâneas, o Parque Nacional da Abolição recebe estudantes para programas educativos. 


Serviço - Reabertura do Parque Nacional da Abolição Engenho Massangana


Data: 19 de agosto


Horário: 10h


Local: Engenho Massangana, Rodovia PE-60, s/n, Cabo de Santo Agostinho


Entrada gratuita

PREFEITO EDVAN BRANDÃO PARTICIPA DA SOLENIDADE DE IMPLANTAÇÃO DA PATRULHA MARIA DA PENHA EM BACABAL




Na manhã desta terça-feira (16), a Patrulha Maria da Penha foi implantada em Bacabal em uma solenidade realizada na Igreja Assembleia de Deus (Cohab). O evento contou com a presença de várias autoridades públicas, a exemplo do secretário estadual de Segurança Pública Sílvio Leite, Comandante Geral da Polícia Militar Emerson Bezerra, o prefeito Edvan Brandão, a vice-prefeita Graciete Trabulsi, o comandante do 15º BPM Major Berrêdo, Andreia Furtado,  presidente da subseção da OAB, a vereadora Natália Duda, além de representantes da Polícia Civil, do Poder Judiciário, e da sociedade civil organizada. 

Criada pelo Decreto Estadual nº 31.763, a Patrulha Maria da Penha executa um trabalho humanizado às mulheres em situação de vulnerabilidade, além de atuar na fiscalização do cumprimento das medidas protetivas de urgência oriundas do Poder Judiciário.  A senhora Ivaneide Brandão,  primeira-dama do município, falou sobre a importância da conquista. “Me sinto muito feliz hoje pela implantação da Patrulha Maria da Penha na nossa cidade. É um recurso de proteção de defesa das mulheres que infelizmente sofrem agressão. Mas eu quero dizer aqui, não só como secretária de Assistência Social, mas como mulher, que a partir de hoje temos um canal mais acessível para pedir ajuda e buscar o apoio necessário através da Polícia Militar”, afirmou.

Prefeito Edvan Brandão participa da solenidade de implantação da Patrulha Maria da Penha em Bacabal

A 11ª base da Patrulha especializada em combater a violência contra a mulher, terá como oficial no comando, a bacabalense Soraya Ibiapina. “Fico muito feliz, Bacabal é a cidade que eu nasci e fico bastante contente em saber que Bacabal está recebendo a Patrulha Maria da Penha a partir de hoje. É um trabalho importante que a Polícia Militar do Maranhão vem desenvolvendo em todo o estado aumentando o número de patrulhas e aumentando os atendimentos as mulheres”, destacou a Tenente.


A tropa do 15º Batalhão, vai receber capacitação durante os próximos dias para efetivar todas as diretrizes da nova base. “É uma ferramenta que a Polícia Militar do Maranhão está levando para o interior do Estado justamente para a gente combater esses índices que infelizmente os dados mostram que no interior são mais graves. Então, quando a gente capacita a Polícia Militar e a rede para esse atendimento, a gente vai evitar que essa mulher seja revitimizada”, disse a Comandante de Segurança Comunitária, Tenente-Coronel Edhyelen Almeida.

“Nós estamos implantando a 11ª Patrulha Maria da Penha no Estado do Maranhão que é justamente aqui na cidade de Bacabal. Nós estamos fortalecendo o combate da violência contra mulher tanto na parte repressiva como na prevenção”, declarou o comandante geral da Polícia Militar do Maranhão, coronel Emerson Bezerra.

Para o secretário de Segurança Pública, Sílvio Leite, é importante a parceria com a Prefeitura de Bacabal para o fortalecimento dos serviços de proteção e prevenção da sociedade. “Nós temos aqui a parceria da Prefeitura Municipal então nós só temos que agradecer aos nossos parceiros e quem ganha com isso é a sociedade bacabalense, a sociedade maranhense de um modo geral. O foco sempre na redução nos índices de violência e criminalidade em especial na violência contra a mulher”.

O prefeito Edvan Brandão falou sobre as ações que estão sendo desenvolvidas com o 15º BPM e a disposição em ajudar o comando geral na implantação do Instituto Médico Legal em Bacabal. “É mais um ganho para nossa sociedade, para nossas mulheres bacabalenses. Fico feliz em participar desse momento porque temos visto o quanto é importante a união dos órgãos públicos em defesa do povo. Recentemente tivemos a inauguração do consultório odontológico no quartel da Polícia, hoje está sendo implantada a Patrulha Maria da Penha e já firmamos o compromisso de apoiar a Secretaria de Segurança Pública, na implantação do IML em nossa cidade”.


Prefeito Edvan Brandão participa da solenidade de implantação da Patrulha Maria da Penha em Bacabal

INVERSÃO DE ORGANOGRAMA EM BACABAL, SÃO MATEUS E REGIÃO COLABORA PARA A MELHORIA DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS DA EQUATORIAL MARANHÃO



_Prática da Distribuidora avalia atividades e propõe melhorias nos processos com diretoria e lideranças da Equatorial em campo_

 

Nesta quarta-feira, dia 17, a diretoria da Equatorial Maranhão estará nos municípios de São Mateus do Maranhão, Bacabal e outros municípios da região, com uma programação diversa e ações que visam melhorar a rotina e a qualidade nos serviços e fornecimento de energia elétrica para todos os clientes. Na oportunidade, será realizada a Inversão de Organograma, que tem como objetivo avaliar e identificar melhorias nos processos com uma visão estratégica, acompanhando e avaliando o papel dos colaboradores e prestadores de serviço. A atividade contará com a presença do presidente da Equatorial Maranhão, Sérvio Túlio, além de outras lideranças da Distribuidora que vão a campo experimentar e executar os processos de perto, trocando o escritório pelas atividades nas ruas. A agência na cidade de Santa Inês recebeu a visita da diretoria nessa terça-feira (16).

 

Estrategicamente, a inversão se apresenta como uma ferramenta indispensável para gerar mudanças favoráveis no atendimento aos consumidores.  Este é o momento em que o presidente, o superintendente e demais lideranças se aproximam das regionais para avaliar os processos e identificar as oportunidades de melhorias a partir da imersão em campo, já que acompanham as equipes e suas práticas diárias. Há anos, com a inversão de organograma, a Equatorial Maranhão impulsiona iniciativas que têm como foco alcançar resultados positivos que refletem na energia elétrica que chega para todos os clientes.

 

A Gerente de Relacionamento com o Cliente da Equatorial Maranhão, Laise Rabelo, reafirma que a Distribuidora tem como olhar central, em todas as suas ações, o cliente. “Nosso compromisso é sempre traçar estratégias que melhorem nossos serviços juntos aos consumidores. A inversão do organograma  é um dos nossos caminhos, sendo extremamente importante, pois é  quando  saímos  um pouco do escritórios e vamos a campo ver de perto e avaliar as atividades. Diariamente trabalhamos para que o impacto positivo seja sentido por todos que residem nas localidades que atuamos”, enfatiza.  


Importante destacar que os municípios de São Mateus do MA e Bacabal têm recebido constantemente investimentos de melhoria na rede de distribuição elétrica. Somente nos primeiros meses de 2022 (janeiro a julho), a Equatorial Maranhão destinou, respectivamente, o total de R$ 2.186.723,33 e R$ 1.072.301,71 a São Mateus do MA e Bacabal. O investimento inclui equipamentos novos, obras emergenciais, comissionadas e estruturantes, que beneficiam diretamente os clientes.

 

*Assessoria de Imprensa Equatorial Maranhão*

terça-feira, 16 de agosto de 2022

BACABAL VAI SEDIAR LANÇAMENTO DA 2ª FASE DO PROGRAMA EMPRESA FÁCIL

Foto/divulgação: card oficial do evento


Gestores públicos de cinco municípios do Médio Mearim vão participar do lançamento, promovido pela Jucema em parceria com o Sebrae 

 

Será realizado na próxima quinta-feira, dia 25 de agosto, o lançamento da Fase 2 do Programa Empresa Fácil, contemplando os municípios de Bacabal (sede do evento), Pedreiras, Lago da Pedra, São Mateus do Maranhão e Trizidela do Vale.

Implantado pela Secretaria de Estado de Indústria e Comércio (Seinc), por meio da Junta Comercial do Maranhão (Jucema), e em parceria com o Sebrae-MA, o programa tem como objetivo avançar na desburocratização e na melhoria do ambiente de negócios no Estado. O evento acontece às 15h, no auditório do Sebrae em Bacabal. 

A Fase 2 do Empresa Fácil é a continuidade do processo de melhorias na abertura de empresas, possibilitando que o programa, já implantado no estado desde 2015, agregue novos serviços como automatização da consulta prévia, emissão eletrônica de alvarás de funcionamento e outros licenciamentos necessários para legalizar os negócios.

“O estado consolidou muitos avanços com a primeira fase do Empresa Fácil que permitiu que os órgãos de registro, no caso Jucema, Receita Federal e Sefaz, fossem integrados à plataforma. Hoje temos uma das juntas comerciais mais rápidas do país, dobramos o número de empresas ativas e garantimos um ambiente de negócios bem mais atrativo que há sete anos”, explicou o presidente da Jucema, Sérgio Sombra

O Sebrae vem atuando em parceria com a Junta Comercial do Maranhão desde a primeira fase do programa, no apoio à implantação do sistema integrador junto aos órgãos estaduais de licenciamento e os municípios conveniados.

“Entendemos que parcerias são fundamentais para que se tenha um ambiente legal favorável aos pequenos negócios de nosso estado e por isso temos investido nelas, a exemplo desta firmada com a Jucema e ainda o Programa Cidade Empreendedora, por meio da SEINC, que também trabalha a desburocratização de processos empresariais. E com isso todos ganham: o estado, os municípios, o empreendedor, mas, o maior benefício sempre é para a economia local, que impacta positivamente toda a sociedade”, afirma o diretor superintendente do Sebrae no Maranhão, Albertino Leal.

Bacabal é a quarta cidade a sediar a ação, que já aconteceu em São Luís e Imperatriz e Caxias, com envolvimento de municípios do entorno.

 

 

SERVIÇO

O QUÊ: Lançamento Fase 2 do Programa Empresa Fácil

QUANDO: 25 de agosto de 2022 – 15h

ONDE: Auditório do Sebrae

 

PORTA-VOZ JUCEMA: Sérgio Sombra – presidente da JUCEMA

PORTA-VOZ SEBRAE: Adalberto Fraga – gerente regional do Sebrae em Bacabal

15º BPM/BACABAL | MAIS UMA MOTO ROUBADA/FURTADA É RECUPERADA PELA PM


Por volta das 08h39min, de sábado, 13, moradores do Bosque Aracati, acionaram a Polícia Militar através do COPOM (Centro de Operações da Militar) do 15º BPM, dando conta de que uma motocicleta Biz vermelha, Honda 125, placa OXZ-8164, que havia sido tomada de assalto na noite de sexta-feira, 12, no centro da cidade, teria sido abandonada na Rua Cinquenta, Bosque Aracati.



A guarnição comandada pelo Sgt PM Nadson, se deslocou até o local, confirmando a veracidade da denúncia. O veículo foi apresentado na 16ª DRPC, por ser produto de crime.

O proprietário da moto foi comunicado sobre o fato.

15º BPM - LADRÃO E RECEPTADOR FORAM PRESOS PELA PM EM BACABAL

Foi apresentado no sábado, 13, por volta das 09h:56min, o nacional Jonas de Almeida Alves, morador da Cohab III, por praticar o furto de um aparelho celular na tarde de sexta-feira, 12, por volta das 16h00min, na Rua Teixeira de Freitas, que confessou a prática criminosa e o conduzido Marley Dionhy da Cruz Silva, residente na Rua Jorge José de Mendonça, pelo crime de receptação do referido aparelho.

Ambos foram apresentados sem lesões corporais.
2º Ten QOAPM Genilson

OBJETOS APREENDIDOS
01(um) aparelho celular Iphone 11 branco;
01(uma) RG do conduzido Marley;
01(uma) carteira porta cédulas, preta;
R$ 93,20 (noventa e três reais e vinte centavos) em espécie e 01(uma) chave.

sábado, 13 de agosto de 2022

15° BPM | PM APREENDE DROGAS, DINHEIRO E PRENDE SUSPEITO DE TRÁFICO DE DROGAS NO BAIRRO DA ESPERANÇA, EM BACABAL.

A guarnição de Serviço sob o comando do Major Berredo (Comte do 15° BPM), Ten Alan, CBs Castelo, Diogo, Leonel, SDs Daniel, Maurílio, Zedeck, realizavam rondas na noite de sexta-feira, 12, por volta das 22h31min, na Rua Travessa Tavares de Moura, próximo ao Bar do João Bobó, no bairro da Esperança, quando avistaram Cléber Augusto Costa Gomes, 22 anos, ajeitando algo em sua cintura. Devido à área existir pontos de comercialização de entorpecentes e diante da fundada suspeita foi feito uma busca pessoal no mesmo, momento em que foi encontrado uma certa quantidade de drogas e dinheiro trocado. De imediato foi dado voz de prisão, o mesmo apresentado na 16 DRPC, sem lesão corporal, para que as medidas cabíveis fossem tomadas.


OBJETO (S) APREENDIDO (S) 

1 — Quantia em dinheiro de 329,00; 2 — Relógio cor de prata;

3 — Cordão prata;

4 — Celular Samsung;

5 — Chaveiro com três chaves;

6 — Dois Brincos;

7 — 33 papelotes de uma substância que aparenta ser craque;

8 — 4 Papelotes que aparenta ser cocaína.