PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

sábado, 19 de maio de 2018

ACUSADO DE VÁRIOS FURTOS É RECONHECIDO POR VÍTIMA NA DELEGACIA.

Compartilhar no WhatsApp

A equipe da Rádio Patrulha comandada pelo Sargento Neto conduziu da manhã desta sexta-feira, 18, a delegacia do 1º Distrito Policial de Bacabal, o indivíduo identificado como Jorge Silva, acusado de praticar vários furtos na cidade.
Jorge foi reconhecido por uma das vítimas, que acusou o mesmo de ter furtado uma bicicleta na madrugada de hoje, na Rua da Paz, no bairro Vila Pedro Brito.



Ele foi preso na Rua Jura filho, no mesmo onde reside. Objeto do furto também foi encontrado com ele. A bicicleta já estava toda desmontada.

Segundo o Sargento Neto, mesmo já tem várias passagens pela polícia pela mesma prática.

sexta-feira, 18 de maio de 2018

HOMICÍDIO: POLÍCIA CIVIL PRENDE CUMPRE MANDADO DE PRISÃO CONDENATÓRIA EM SÃO LUÍS

Compartilhar no WhatsApp


Uma ação realizada pela Polícia Civil por meio da Superintendência de Homicídios e de Proteção à Pessoa (SHPP), resultou na tarde da última quarta-feira (16) no cumprimento ao mandado de prisão condenatória em desfavor de Wellington Santos Lemos (36), acusado pelo crime de homicídio.
Segundo as autoridades policiais, o crime teria ocorrido em maio de 2009, quando Wellington teria assassinado à golpes de arma branca a sua companheira no bairro Jardim América. Neste caso, o crime não foi classificado como feminicídio, pois tal categoria de crime entrou em vigor em 2015.
A prisão foi executada no estabelecimento comercial de propriedade do acusado, localizado no Bairro de Fátima, em São Luís. O mandado de prisão foi oriundo da segunda vara do tribunal do júri. Anselmo Oliveira/Ascom-SSP


quinta-feira, 17 de maio de 2018

SUSPEITO DE COMETER FURTO É AGREDIDO A PAULADAS EM BAIRRO DE BACABAL.

Compartilhar no WhatsApp


(Bebeto) foi vítima de (Dadão), que antes tinha sido segundo ele, vítima de (Bebeto). Entendeu?! Bom, segundo informações da vítima de furto Igor o (Dadão), Francenildo da Conceição Silva Rodrigues, conhecido pela alcunha de (Bebeto), teria furtado 2 (dois) aparelhos celulares na residência dele no cruzamento das Ruas Bom Jesus e da Cruz, no Setúbal, bairro de Bacabal.

Na manhã desta quinta-feira, 17, Igor, decidiu cobrar de Francenildo ação criminosa que ele praticou em sua residência, então, espancou o suposto ladrão com várias pauladas. Acionada por populares, uma guarnição da Policia Militar se fez presente no local, mas o agressor e os parceiros já tinham fugido do local.



Encaminhado ao Hospital Regional Dra. Laura Vasconcelos, por uma equipe do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente, Francenildo, o (Bebeto), foi medicado e levado a sala de observação.

Os policiais fizeram incursões, mas sem êxito.

OPERAÇÃO ARTRÓPODE: POLÍCIA CIVIL PRENDE SUSPEITO DE PRATICAR CRIMES EM SANTA LUZIA – MA.

Compartilhar no WhatsApp


Por: Carla Andrade/Ascom-SSP
Polícia Civil de Santa Luzia do Maranhão com apoio da 7º Delegacia Regional de Santa Inês/MA junto a DEM de Santa Inês/MA, deflagrou na manhã desta quarta-feira (16) a Operação Artrópode, que culminou na prisão do indivíduo identificado como Wesley Dey Galber Ribeiro Lopes, vulgo “GRILO”, em Santa Luzia, pelos crimes de posse de arma de fogo de uso permitido, receptação e agiotagem.
A equipe de investigação da Delegacia de Santa Luzia/MA iniciou os levantamentos das informações sobre o acusado a três meses, que resultou na operação deflagrada na manhã desta quarta-feira (16). Com ele foram apreendidas três armas de fogo, munições calibres 38, 380 e 28, baterias de gel da empresa Vale, além de diversos cartões e cheques de terceiros, que caracterizam possível agiotagem.
“GRILO” encontra-se recolhido na carceragem da Delegacia de Santa Luzia/MA, onde será devidamente autuado pela Autoridade Policial.


quarta-feira, 16 de maio de 2018

ADOLESCENTE DE 16 ANOS É APREENDIDO SUSPEITO DE TENTAR ABUSAR MENOR DE 9 ANOS DE IDADE EM BACABAL.

Compartilhar no WhatsApp



Uma equipe do Conselho Tutelar com apoio da equipe da Força Tática do 15º BPM de Bacabal, apreendeu na manhã desta quarta-feira, 16, um adolescente de 16 anos de idade, na Rua São Francisco, no bairro Novo Bacabal, suspeito de abusar sexualmente uma menor de 9 anos de idade.

“Eu tinha ele como um filho. Sempre frequentou minha casa”, disse a mãe da menor de 9 anos de idade, que informou que desconfia que sua filha já vinha sofrendo abusos.

“Quando cheguei, que entrei em casa, presenciei minha filha deitada na cama com as perninhas fechadas e ele com as roupas já baixas e o órgão sexual para fora, tentando abrir as pernas dela.
“Quando me viu, correu, que corri atrás, mas ele conseguiu fugir de mim. Minha intenção naquele momento, era de mata-lo. Não pensei em outra coisa”, relatou a mãe.

Apreendido em seguida, o menor foi encaminhado à delegacia, no percurso o mesmo negou as Conselheiras Tutelares a acusação.


Luana Carvalho - Conselheira Tutelar. 

Segunda conselheira Tutelar, Luana Carvalho, a criança teria relatado que o menor tentou forçar a mesma até praticar relação sexual com ele.


Resta agora a menor fazer o exame de conjunção carnal que foi marcado para a tarde. O caso está sob a tutela da Delegada, Maria Augusta, responsável pela delegacia da Mulher e da Criança e do Adolescente de Bacabal.

ASSISTA: JÚRI POPULAR DE “MERCINHA” E “BETO” ACUSADOS DE ASSASSINAR DESAFETO COM REQUINTES DE CRUELDADE EM BACABAL.

Compartilhar no WhatsApp
Atualizado:
Wermerson Jackson de Morais Gonçalves, o (Mercinha), foi condenado a 14 de prisão em regime fechado no Presídio de Coroatá, e Carlos Alberto da Conceição, o (Beto), condenado a 12 anos de prisão também em regime fechado no Presídio de Piratininga, em Bacabal.


Está sentado no banco dos réus, Wermerson Jackson de Morais Gonçalves, conhecido pela alcunha de (Mercinha) e Carlos Alberto da Conceição, o (Beto). O júri popular deu início na manhã de hoje, quarta-feira, 16, no salão do Júri do Fórum de Bacabal.

Mercinha e Beto ambos são acusados de assassinar Gilson Carlos Ferreira da Silva, na época com 32 anos, conhecido pela alcunha de "Bêla”, no dia 4 de setembro de 2015, na Rua 9, Quadra 33, da Vila Frei Solano, (Mutirão), com requintes de crueldade.

"Bêla" foi assassinado com várias perfurações a faca, muitos delas atingindo a garganta da vítima.

Nos autos, consta que “Beto” teria segurado a vítima enquanto “Mercinha” o esfaqueava várias vezes no peito e no pescoço.
Wermerson Jackson de Morais Gonçalves, conhecido pela alcunha de (Mercinha)

Carlos Alberto da Conceição, o (Beto)
Também consta nos depoimentos das testemunhas, que, a vítima estaria usando drogas juntamente com os dois acusados, mais um indivíduo identificado como Rafael, que foi assassinado logo depois. Em seu depoimento que foi gravado, Rafael conta com riqueza de detalhes como tudo aconteceu, o que segundo a acusação, é uma prova cabal para a condenação dos acusados.

Após ser esfaqueado, a vítima ainda chegou a correr, mas acabou caindo em uma calçada a poucos metros de onde fazia uso de drogas. Local onde o acusado “Mercinha” que tem uma longa ficha na polícia por várias práticas criminosas, terminou de matar Gilson Carlos Ferreira da Silva, o "Bêla”.

Segundo "Mercinha" a motivação para o crime, seria ameças feitas pela vítima. 


O júri está sendo presidido pelo Juiz Jorge Leite, na defesa dos acusados os defensores públicos: Wermerson Jackson de Morais Gonçalves e Defensora Vanessa Brasil, (Mercinha) e Carlos Alberto da Conceição e Davi Lucena, (Beto), tendo como Promotor de acusação, Thiago Aguiar.

O término do júri está marcado para as 17 horas de hoje.

Assista a reportagem de André Luís.

IMPERATRIZ | JUSTIÇA DETERMINA PAGAMENTO DE INDENIZAÇÃO PARA CRIANÇA VÍTIMA DE DESCARGA ELÉTRICA.

Compartilhar no WhatsApp

A Companhia Energética do Maranhão (CEMAR) foi condenada a pagar indenização por danos morais no valor de R$ 150 mil reais, por danos estéticos na ordem de R$ 300 mil reais, e pensão mensal de um salário-mínimo para uma criança do município de Imperatriz, vítima de descarga elétrica que ocasionou, dentre outros, queimaduras de terceiro grau. A sentença é assinada pelo titular da 3ª Vara Cível da Comarca de Imperatriz, juiz José Ribamar Serra.
Consta na ação que, no dia 1º de fevereiro de 2017, por volta de meio-dia, a criança brincava no quintal de casa, e ao tentar retirar uma fruta de um pé de manga sofreu uma descarga elétrica, vindo a sofrer diversas queimaduras, inclusive de terceiro grau. No dia do ocorrido, havia chovido no local, o que teria irradiado a corrente da rede elétrica instalada sobre a árvore para as folhas e galhos da mangueira.
“Ao receber a descarga elétrica, a criança teve lesões em várias partes do corpo: perda total do segundo dedo do pé esquerdo; perda total do dedo polegar da mão direita; perda parcial do dedo médio da mão direita; perda de grande parte da orelha esquerda; queimadura na boca, maxilar e pescoço; queimadura nas costas”, descreveu a autora no processo.
Em defesa, a CEMAR requereu a improcedência de todos os pedidos, alegando que em área particular a empresa não faz trabalhos de prevenção como isolamento, poda de árvores, placas de aviso de periculosidade, mas que após o acidente, deslocou uma equipe para realizar o procedimento de poda. Em audiência de conciliação, informou que procedeu à transferência da criança para tratamento médico em São Luís, arcando com todas as despesas, mesmo não reconhecendo a culpa pelo acidente.
O juiz José Ribamar Serra determinou a realização de perícia médica pelo Instituto Médico Legal (IML) para exame das sequelas deixadas no corpo da vítima. Realizou, também, inspeção judicial na residência da criança acidentada. Após juntada de documentos, fotografias, laudos técnicos e inquirição de testemunhas durante audiência de Instrução e Julgamento, o juiz passou a decidir o caso.

DECISÃO – Para o Judiciário, restou comprovada a conduta omissiva da concessionária de energia elétrica, cuja falha decorreu do dever de manter a conservação da rede elétrica, face a responsabilidade pela manutenção e fiscalização de suas instalações, reconhecendo a responsabilidade para fins de indenização. Na sentença, o magistrado entendeu que a parte autora conseguiu comprovar suas alegações, segundo o ônus da prova descrito no art. 373, I, do Código de Processo Civil.
Ele ressaltou a violação de direito e o dever de reparação civil por parte da empresa, nos termos dos artigos 186, estabelecendo que, aquele que por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral, comete ato ilícito e deve repará-lo.
DANOS – A requerente pleiteou indenização por danos estéticos e morais que, na análise do magistrado, são perfeitamente cabíveis, vez que a vítima sofreu graves lesões que lhe deixaram marcas profundas na alma e no corpo físico. “A fixação da indenização por danos morais, em homenagem às sugestões doutrinárias e jurisprudenciais, deve ser feita de forma moderada, proporcional ao nível sócio-econômico das partes e bem assim ao porte econômico da parte responsável pela obrigação de indenizar, tudo orientado por critérios de razoabilidade, da experiência e do bom senso, sem desconsiderar a realidade da convivência em sociedade e as especificidades de cada caso”, finalizou. Márcio Rodrigo:Assecom/CGJ- MA

terça-feira, 15 de maio de 2018

SENARC APREENDE CERCA DE 280 KG DE MACONHA PRENSADA DURANTE OPERAÇÃO NA CIDADE DE RAPOSA/MA

Compartilhar no WhatsApp

Dando continuidade às ações de combate ao narcotráfico na região metropolitana, a Polícia Civil, por intermédio da SENARC, prendeu desta terça-feira, 16, Paulo  Lemilton Silva Lima, vulgo “CIDINHO”, 47 anos de idade.  Com o suspeito, foram apreendidos aproximadamente 280kg de maconha prensada, bem como uma balança de precisão. 

A ação policial ocorreu após várias denúncias anônimas dando conta que o conduzido havia recebido um carregamento de substâncias entorpecentes e havia armazenado em uma residência na cidade de Raposa/MA. Diante dessas informações, os policiais efetuaram diligências na referida cidade, momento que localizaram o suspeito em um sítio, localizado na Estrada da Raposa, s/n, Farol do Araçagi, Raposa. 

Ressalta-se que o conduzido já responde a quatro processos criminais por prática de tráfico ilícito de entorpecentes. Após a ação policial, o conduzido foi encaminhado à sede da SENARC, onde foi autuado pela prática de crime de tráfico ilícito interestadual de drogas, bem como foi cumprido mandado de prisão (decorrente de sentença condenatória) em seu desfavor também por tráfico de drogas. 

Em seguida, o conduzido foi encaminhado ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde ficará à disposição do Poder Judiciário.

SENARC APREENDE DROGA, ARMAS DE FOGO E MUNIÇÕES EM TIMON

Compartilhar no WhatsApp


Dando continuidade às ações de repressão ao narcotráfico, a Polícia Civil, através da SENARC, unidade Timon, realizou na tarde de hoje (14.04.18), apreensão de droga (maconha), armas de fogo e munições de diversos calibres. 

A operação foi deflagrada a partir da abordagem ao indivíduo Francisco Teles  dos Santos Caldas, o "TIM", 31 anos, ocasião em que, no interior do veículo conduzido pelo mesmo, foi encontrado 01(um) revólver calibre 38, com 04 ( quatro) munições intactas, além de quantia em dinheiro. 

Em seguida, a equipe da Senarc se dirigiu até à casa de "TIM", situada no bairro São Benedito, local onde foi encontrada uma porção de MACONHA, 01 (um) Rifle calibre . 22, com 07 munições intactas do mesmo calibre, 81(oitenta e uma) munições de calibre .40; 36 (trinta e seis) munições de calibre .12, 01 munição calibre .44 e 03 munições calibre .32. 

Na mesma casa estavam os indivíduos Vilmar Santos de Oliveira, o "Charles", 30 anos e Darlan de Brito Sousa Sousa, 23 anos. Diante das circunstâncias fáticas das prisões e materialidade delitiva, todos os indivíduos foram encaminhados para a Central de Flagrantes visando a adoção das medidas cabíveis. 

Ressalte-se que o indivíduo de alcunha "Tim" já fora preso outras vezes nos Estados do Maranhão e Piauí, estando, inclusive, com tornozeleira eletrônica do vizinho Estado do Piauí. Encontra-se condenado por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo pela comarca de Brejo/MA.