.

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

VENDA DE MEDICAMENTO NO HOSPITAL MATERNO INFANTIL E SOCORRÃO DE BACABAL





A cada dia o problema na saúde de Bacabal vem aumentando, a falta de medicamentos e um dos problemas. No último final de semana, várias denuncias do Hospital Materno Infantil e no Pronto Socorro de Bacabal, foram registradas por nossa equipe, por conta da falta de medicamentos. Muitas pacientes recebiam o atendimento medico, mas não tinha medicamento para serem aplicado nos dois órgãos do município, Os pacientes e familiares tinham que comprar em farmácias.
No último sábado dia (17), a filha do técnico em Eletrônica Isaque que trabalha na TV Mearim passou mal. Ele a esposa levaram a criança no Materno Infantil para ser medicada, a mesma até recebeu atendimento medico, mas não tinha a medicação para ser aplicada na criança. Isaque teve que comprar o medicamento porque no Hospital não tinha.

O que nos deixou chocado e ao mesmo tempo os pais da criança, e de que um funcionário do materno informou que no próprio Hospital tinha uma pessoa que era representante de uma empresa de venda de medicamentos, e que o remédio comprado na mão dela sairia pela metade do preço. Assim fez o pai da menina, comprou o medicamento por R$ 10,00 (Dez reais), dentro do próprio hospital. Ele disse ainda, que a enfermeira já vinha com a medicação pronta para aplicar na criança.

Segundo o pai da criança, seria uma amostra grátis que ele teria comprado.

O repórter Ray Lima esteve no local, e chegou a conversar com uma funcionária do Hospital, que afirmou, que remédio para filha do Isaque foi comprado no hospital na mão de uma pessoa que ela não poderia revelar o nome. Disse ainda que isso era uma maneira de ajuda às pessoas que não podiam comprar a medicação em uma farmácia, porque sairia muito caro.




A direção do hospital ainda não tem conhecimento desta prática. O pai de família Isaque foi mais uma vítima do descaso da saúde bacabal, e esperamos que a secretaria de saúde tome providência, e que não seja só mais um caso dentre muitos outros.

A que ponto chegou à saúde de Bacabal.