,

,
VENHA DESFRUTAR DO QUE HÁ DE MELHOR EM LAZER DA SUA REGIÃO.

.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Roberto Costa não é eleitor de Bacabal


Se o deputado quiser mesmo ser candidato a prefeito tem que transferir seu domicílio eleitoral.
O sonho colorido do Carcarazinho pode ser apenas uma doce fantasia de carnaval.
Para os mais afoitos que anunciam a colorida candidatura do deputado estadual Roberto Costa a prefeitura de Bacabal como um fato irreversível, vai aqui um aviso: Costa nem ao menos é, hoje, eleitor do município.
Se efetivamente quiser empreitar a aventura o deputado terá que transferir seu domicílio para Bacabal um ano antes da eleição.
Carcarazinho tem hoje uma das situações mais cômodas dentro do cenário político maranhense. Mesmo enfrentando forte resistência dos Murad ele tem o seu nome cotado como candidato a prefeito de São Luís.
O problema é que não tem dinheiro, o Detran não era essa mina de veio tão grande, e, por está encabeçando a lista dos deputados estaduais já cooptados pelo atual governo, não tem mais a confiança o seu próprio grupo.
Mesmo que ainda tivesse, certamente, seu nome não tem peso para enfrentar sobrenomes como Lobão, Murad e Sarney.
Bacabal é outra história. Aqui o Carcarazinho usa descaradamente a TV Difusora, concessão pública federal, para se promover sem ser incomodado. Conseguiu boa projeção. Agora tem até pesquisa mostrando uma hipotética liderança de Costa na corrida eleitoral.
E bom que se saiba também que Roberto Costa, embora pareça, não é cervídeo, mas é serviçal como seu tutor político - e eu não os contesto, foi assim que eles se deram bem na vida.
Por ser serviçal Costa, que efetivamente já alimenta o sonho colorido de ser prefeito de Bacabal, terá que abrir vaga para o seu mentor, o senador da república João Alberto Sousa.
Carcarazão, que na minha visão sempre foi muito mais Chupim, pode está armando mais uma vez para se dar bem.
A primeira vez que João Alberto foi prefeito de Bacabal foi aplicando o conto do vigário político. Os que viveram, e lembram, sabem.
O velho Chupim simulou uma viagem para Brasília, à época ele era vice-governador do Maranhão, fez uma ligação de São Luís para a Rádio Jainara AM - Programa Roda Viva -, e anunciou que seria o candidato a prefeito por determinação do presidente da República José Sarney.
Todos caíram. João Alberto ainda empurrou o ex-deputado Jurandir como o seu vice-prefeito e só governou por 7 meses.

Por Abel Carvalho