PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Vídeo imperdível! Aécio bate boca com Renan: “Vossa Excelência apequena esta Casa!” PT usa Senado para se vingar de derrota na Câmara

Compartilhar no WhatsApp
Renan Aécio

Em sessão tensa, com direito a troca de dedo em riste e berros no plenário, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) protestou nesta quarta-feira (4) contra a decisão da base da presidente Dilma Rousseff, liderada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), de não respeitar a proporcionalidade dos partidos na composição da Mesa Diretora, inteiramente entregue aos aliados. A manobra de Renan, em costura com o PT, tratou de excluir dos postos o PSDB e o PSB, que fizeram oposição a sua reeleição, e de vingar no Senado a derrota petista na Câmara dos Deputados, agora presidida por um peemedebista menos dócil ao governo, Eduardo Cunha.
[Eleito com 49 votos e citado no escândalo de corrupção da Petrobras, Renan tampouco quis dar chance ao azar na hora de distribuir os cargos. Caso o pedido de cassação de seu mandato venha a ser feito à Comissão de Ética da Casa, ele precisará de 28 votos em sua defesa, entre 81 senadores, para escapar. Se 54 votarem pela cassação, ele perde e a gente comemora.]
Depois da argumentação técnica de Aécio, começou o memorável bate-boca, para o qual Renan, como um militante da linha auxiliar petista incapaz de argumentar, precisou trazer a derrota eleitoral do tucano, que nada tinha a ver com o tema em debate. Talvez agora, pela primeira vez, a imprensa possa dizer, com uma razão ao menos literal, que Aécio “subiu o tom”. Assista.


Aécio: “Vossa excelência será o presidente dos ilustres senadores que o apoiaram, mas Vossa Excelência perde a legitimidade para ser presidente dos partidos da oposição nesta Casa.”
Renan: “É bom que isto esteja senso dito por Vossa Excelência, que foi candidato à Presidência da República e tem a dimensão do que é a democracia.”
Aécio: “Vossa excelência desrespeita a democracia para atender as conveniências da sua eleição.”
Renan: “Foi candidato a presidente da República…”
Aécio: “Com muita honra! E tive 51 milhões de votos! Que eu honro!”
Renan: “Veja em que conta Vossa Excelência leva a democracia!”
Aécio: “Vossa Excelência apequena essa Casa! Vossa Excelência acerta com aqueles que o apoiaram!”
Renan: “Por isso deu no que deu! Por isso deu no que deu! Vossa Excelência perdeu a chance de ser presidente da República! Porque é estrela!”
Aécio: “Perdi de cabeça erguida! E Vossa Excelência venceu [na Câmara] em vergonha! Perdi de cabeça erguida! Olho nos olhos dos cidadãos, falo com a população brasileira, e Vossa Excelência venceu perdendo a dignidade que esse cargo deveria ter!
Renan: “Respeite a Mesa! Tenha a dimensão de uma democracia!”
O bate-boca acabou aí. Em protesto contra a decisão de Renan, o sr. Pequeno, a oposição desistiu de participar da eleição, anunciou a retirada das candidaturas e abandonou o plenário.
“O senador Renan fez a opção por ser presidente de uma parte do parlamento”, afirmou Aécio. “Na verdade, a degradação que tomou conta do governo federal infelizmente chega a essa Casa. Isso é absolutamente inaceitável. Agora, nós do PSDB não precisamos de lugar na Mesa, não precisamos de cargos nessa Casa para exercermos a oposição que temos que exercer a tudo o que está aí. A nossa responsabilidade é a de sermos intérpretes, porta-vozes do sentimento de indignação da população brasileira com o descumprimento dos compromissos pela presidente da República”, completou o tucano. E que ele saiba mesmo cada vez mais honrar os seus votos.
Felipe Moura Brasil ⎯ http://www.veja.com/felipemourabrasil