,

,
VENHA DESFRUTAR DO QUE HÁ DE MELHOR EM LAZER DA SUA REGIÃO.

.

quinta-feira, 26 de março de 2015

POLÍCIA CIVIL DESBARATA QUADRILHAS E ABORTA ASSALTOS A BANCO NO INTERIOR

Compartilhar no WhatsApp



Foto: Nilson Figueiredo
Em um brilhante trabalho realizado pela Superintendência de Investigação Criminal - SEIC, a Polícia Civil do Maranhão conseguiu desbaratar duas quadrilhas especializadas em assalto a banco e roubo a carga, respectivamente.
 Em Chapadinha, sob o comando do delegado Thiago Bardal, o Departamento de Combate de Roubo a Banco da SEIC conseguiu prender três bandidos e, assim, evitar três assaltos na modalidade “sapatinho”, pratica em que os bandidos sequestram familiares do gerente ou tesoureiro, forçando-os a abrir o cofre e entregar vultosas soma em dinheiro.
Foi preso o alagoano Valdemir Laurindo Flores, conhecido como “Baleado”, 39 anos, o goiano Vanderluz Gomes da Silva, 34 anos, foragido do sistema penitenciário maranhense, e Jonas Gomes da Silva, 34 anos, natural de Chapadinha.
 De acordo com o delegado Bardal, o trio estava sendo monitorado desde janeiro quando assaltou R$ 400 mil reais na agência do Banco da Amazônia, em Vitória do Meariam. Na oportunidade, “Baleado” e Vanderluz foram reconhecidos depois da análise das imagens do circuito interno de TV. 
“Estávamos monitorando esses dois elementos, suspeitos de assaltos no Maranhão, Piauí e Tocantins. Eles foram surpreendidos na tarde de sábado na rodoviária de Chapadinha tramando os detalhes da ação criminosa que seria realizada na quarta-feira(25), no Banco Bradesco. Eles iriam sequestrar o gerente do banco”, informou o delegado.
Ainda segunda Bardal, após logra êxito nessa empreitada criminosa, em depoimento, o trio confessou que, usando o mesmo modus operandi, iria assaltar, em seguida, o Banco do Brasil em Vitorino Freire.
Em entrevista, apenas “Baleado” confessou envolvimento no assalto ao Basa, afirmando que os outros dois presos não tiveram qualquer participação. Já Jonas responde por assalto realizado na cidade de Barra do Corda. Valderluz, em entrevista, confessou participação ao assalto a agência do Bradesco, no Maiobão.
Em poder do trio foi apreendida uma pistola 9mm e um revólver calibre 38. Eles foram autuados por associação criminosa e porte de arma de uso restrito. O veículo Celta que estava sendo conduzido por Jonas também foi apreendido.
O segundo trabalho realizado pela SEIC, mas desta vez pelo Departamento de Combate a Roubo de Carga, sob a batuta do delegado Lúcio Reis resultou no desbaratamento de uma quadrilha especializada no roubo de carga de cigarro com atuação em todo Norte/Nordeste.
Dias e dias de campana e monitoramento resultaram na prisão do paraense Geraldo Leonardo Viana, conhecido como “Geraldin”, 40 anos, apontado como líder do bando, os irmãos maranhense Bernardo Alves de Sousa Júnior, 32, e Guterg Delfino de Sousa, 39, além do goiano João Paulo Mendonca Sanches, 27, e dos tocantinenses Clovis Pereira Fraga e Antônio Elton Alves da Conceição, o “Hugo”, 31.
Ao bando é atribuído dois grandes assaltos à carga de cigarro da empresa Sousa Cruz nas cidades de Redenção, no Pará e Carolina, no Maranhão, nos últimos meses, avaliadas em R$ 800 mil reais, cada uma. “O nosso maior objetivo é descapitalizar essas grandes operações criminosas”, pontuou o delegado geral da Polícia Civil – Delegado Augusto Barros. 
 Como já era de se esperar, em entrevista, os acusados negaram envolvimento nas ações criminosas, alegando, inclusive, não se conheceram. O trabalho que culminou com a ação do bando foi feito em conjunto com a Polícia Civil do Tocantins e durou aproximadamente seis meses.
Uma pistola 765 foi apreendida em poder dos acusados. Embora prisão tenha ocorrido no Tocantins, o grupo foi recambiado para o Maranhão, a fim de responder pelo assalto ocorrido em Carolina. Todos estão custodiados no Centro de Detenção Provisória, em Pedrinhas.
ASCOM - SSP/MA