.

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

ASSISTA A REPORTAGEM: MÃE DO JOVEM MORTO POR AMIGO ACREDITA QUE DISPARO NÃO FOI ACIDENTAL






No último dia 21 de agosto, dona Tiana acabou recebendo a pior noticia de sua vida. Era por volta das 15h30min da última sexta-feira, quando ela foi informada da morte de seu filho, um garoto de apenas 16 anos que acabou morto com um tiro nas costas, disparado pelo melhor amigo.
Mãe de Adriano Pinto Almeida, de 16 anos

No local do crime o jovem autor do disparo que matou Adriano Pinto Almeida, de 16 anos, chegou a dizer que dois homens em uma moto seriam os criminosos, depois ele chegou a citar uma terceira pessoa, que estava no cenário do crime, mas coatando entulho, é quando ele saiu para colocar o resto de construção no quintal de sua residência, tiros foram ouvidos.

Após algumas indagações feitas pela policia, o menor D. S. S. assumiu ter atirado em Adriano. Sem esboçar nenhum tipo de sentimento para com o colega morto, D. S. S. disse que o tiro foi acidental, em sua versão uma fatalidade.

Depois da confissão o menor de 14 anos, também disse ter jogado o revolver usado no crime, em uma área próxima ao local, policiais fizeram uma varredura, mas nada foi encontrado, nem haveria como ser, pois D. S. S. mentiu ao dizer que teria jogado o revolver naquele local.

Além das versões mentirosas, os policiais ficaram surpresos com tamanha frieza demostrada pelo menor infrator. Ao ser encaminhado a delegacia D. S. S. também não demonstrou nenhum tipo de arrependimento.

A morte de Adriano Pinto Almeida, apesar de está esclarecida a autoria, algumas perguntas ainda esperam por respostas, uma delas é: A quem realmente pertencia o revólver usado no crime?

E como essa arma chegou a mão dos jovens?


Com a palavra a policia.

Assista a reportagem: