.

quarta-feira, 5 de abril de 2017

SEGURANÇAS PARTICULARES DE VEREADOR SÃO ACUSADOS DE AGREDIR REPÓRTER E APRESENTADOR EM BACABAL.

   

Segundo informações do Repórter e Apresentador Ray Lima, as agressões começaram no momento em que ele tentava ligar a moto para ir para casa depois de fazer a cobertura jornalística da Sessão da Câmara de Vereadores na noite dessa quarta-feira (05).

A agressão aconteceu em frente à casa do povo, já depois da sessão. Ainda segundo ele, os indivíduos chegaram logo lhe intimidando, depois começou os xingamentos, seguido de um soco na cabeça, desferido por um dos três homens que andavam com o vereador César Brito (PPS).

Mas Ray Lima disse em entrevista, que as ameaças começaram mesmo bem antes da sessão começar.

Três dos quatro elementos ele reconheceu e citou os nomes; Júnior Catingueiro, Nêgo Júnior, ambos com passagem pela policia, Antônio José e outro individuo que a vítima conhece, mas não recorda o nome.

Coincidência ou não, o Vereador tem recebido duras criticas do Apresentador Ray Lima e de outros apresentadores.

O Vereador Dr Lula foi quem fez os primeiros socorros na vítima, que fiou desacordada por alguns minutos.  Em seguida, o mesmo se deslocou até a Delegacia do 1º Distrito para registar um (BO) Boletim de Ocorrência.

Ray Lima é repórter da TV Nova Esperança (Record) e apresenta um Programa na emissora de segunda à sexta na parte da manhã. 

Repudiamos atos dessa natureza, onde a violência é usada como forma de intimidação e de cessar o diretor de se expressar, de denunciar e criticar.  Não podemos deixar que caso dessa natureza, fique sem punição.



Repudiamos atos dessa natureza onde a violência é usada como forma de intimidação e seciamento do diretor de se expressar.  Não podemos deixar que casos dessa natureza fique sem punição.


Vídeo:




Uma nota de esclarecimento foi emitida pela assessoria do Vereador citado pelo Repórter e Apresentador vítima da agressão. 


Nota de esclarecimento

Independente do que tenha provocado a discussão ocorrida antes da agressão, nada justifica o ato de violência contra o profissional. Sobre as citações envolvendo o nome de César Brito é importante esclarecer que; as pessoas envolvidas não têm nenhuma ligação trabalhista com o parlamentar, que, inclusive, estava na sessão da Câmara de Vereadores no momento em que o ato se consumou”.


Welington dos Santos

Assessor Parlamentar do Vereador César Brito.