,

,
VENHA DESFRUTAR DO QUE HÁ DE MELHOR EM LAZER DA SUA REGIÃO.

.

domingo, 7 de maio de 2017

ESTUDANTES DA UEMA CONQUISTAM QUATRO PREMIAÇÕES NO 4º FESTIVAL NACIONAL DE MINIFOGUETES

Compartilhar no WhatsApp

Equipe ‘Carcará Espaçomodelismo’ competiu com mais de 40 equipes de todo o país. Foto: Divulgação.

A equipe Carcará Rocket Design, formada por estudantes dos cursos de Engenharia Mecânica e Engenharia da Computação da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), teve um dos melhores desempenhos no 4º Festival Nacional de Minifoguetes, realizado em Curitiba (PR), de 29 de abril a 3 de maio.
A Carcará competiu com mais de 40 equipes de todo o país. Nas seis categorias que competiu, conquistou quatro premiações: 1ª lugar na Apogeu Exato 200m; 2º na Apogeu Máximo Motor Classe A; 2º lugar na Apogeu 50m; e 2º lugar no Concurso de fotografia.
Só na categoria Apogeu Exato 200m a equipe alcançou a marca de 198m, um metro a menos que o recorde nacional nessa modalidade. Ficando à frente de equipes do ITA, USP, Unicamp e PUC.
O rendimento foi uma surpresa para os próprios integrantes da equipe, que participaram do Festival pelo segundo ano consecutivo. “Ano passado foi nossa primeira participação no evento e ficamos em 7º lugar na Motor 1/2A e 8º na categoria Motor A. A diferença que tivemos de um ano para o outro foi significativa, resultado de muita dedicação de todos da equipe e apoio da Universidade, que dispôs recursos para que pudéssemos estar na competição”, disse a capitã do Carcará, Ianara Pacheco, do 5º período de Engenharia Mecânica.
Os minifoguetes são similares aos foguetes reais utilizados nos lançamentos de satélites, com sistemas miniaturizados de propulsão, controle e recuperação. Os competidores aplicam suas pesquisas, utilizando materiais mais econômicos (sem perder a eficiência) na fabricação dos protótipos.
Durante o Festival, as equipes fizeram exibições de montagens e lançamentos de seus minifoguetes, de acordo com os critérios de cada nível de competição. “Fomos questionados sobre os materiais que utilizamos nos nossos foguetes. Trocamos ideias com os outros competidores e fomos parabenizados pelas nossas conquistas”, comentou o William Batista, líder da área de aerodinâmica da equipe.
Projeto Carcará Espaçomodelismo
Os estudantes da equipe fazem parte do projeto ‘Carcará Espaçomodelismo’, coordenado pelo professor Flávio Nunes, diretor do Curso de Engenharia Mecânica.
São 13 alunos que fazem parte do projeto, que têm como foco pesquisas em Engenharia Espacial para promover o desenvolvimento de novas tecnologias.
A equipe é dividida em subgrupos de Aerodinâmica (responsável pelo estudo das forças que atuam na gravidade); Motor (responsável pela fabricação do combustível); Eletrônica, que cuida das aquisições de dados do invento (por exemplo, como foi o desempenho em relação à altura, tempo de percurso); Estrutura (responsável por escolher os materiais que serão usados no projeto e também atua na montagem do foguete); Ignição e Recuperação (responsáveis por acionar o lançamento do foguete e por recuperá-lo, por meio de um paraquedas).