terça-feira, 17 de outubro de 2017

ASSISTA A REPORTAGEM: ACUSADO DE ASSASSINAR EX-COMPANHEIRA TEM JÚRI POPULAR ADIADO EM BACABAL

Compartilhar no WhatsApp

O crime que ocorreu em 27 de fevereiro de 2014 teve como data marcada para acontecer o julgamento hoje, dia 17 de outubro, entretanto, o assassino confesso de Maria Rita acabou não sentando no banco dos réus.

De acordo com depoimento Antônio Costa Teixeira o Teixeirinha efetuou dois disparos à queima-roupa em Maria Rita sua ex-companheira, e o motivo seria não aceitar por parte de ela reatar o relacionamento de mais de 12 anos.

Após cometer homicídio Teixeirinha fugiu do local em um automóvel, no entanto, no dia 25 de março de 2014 ao completar um mês da morte da vítima, ele acabou preso no Estado do Pará.

Com ele na época a polícia civil comandada pelo delegado Carlos Alessandro, ainda encontrou documentação que supostamente seria usada por Teixeirinha, o que na época a polícia civil disse que o registro faria parte do Plano de Fuga dele.



Na manhã do dia 17 de outubro, familiares de Maria Rita até foram ao local de julgamento, mas o júri popular que iria ocorrer nesse dia acabou adiado e Teixeirinha assassino confesso de Maria Rita terá uma nova data para ser julgado, o próximo dia 22 de novembro.

Assista a reportagem produzida pelos repórteres por Nando Sousa e Antônio Neto.