quarta-feira, 30 de maio de 2018

“NEGO JUNIOR” É CONDENADO A SEIS ANOS DE RECLUSÃO NO REGIME SEMIABERTO, E FOI DADO A ELE O DIREITO EM RECORRER EM LIBERDADE.

Compartilhar no WhatsApp


O Juiz de Direito, Titular da 3ª Vara, Jorge Antônio Sales Leite, iniciou na manhã desta quarta-feira, 30, o julgamento do acusado João Hilton Ribeiro da Silva Júnior, o “Nego Junior”, o qual foi denunciado pelo Ministério Público pelo crime de homicídio, ocorrido na cidade de Bom Lugar,  no dia 8, de outubro, de 2012, por volta das 20h10min, na Rua do Centro Cultural, no centro da cidade.

O denunciado “Junior”, fazendo uso de uma arma de fogo tipo pistola 7.65 MM, calibre 32, marca Taurus, efetuou os disparos contra a vítima Francisco de Assis Cavalcante da Silva, atingindo a cabeça, região dorsal, lombar e umbilical, cujos elementos foram a causa eficiente de sua morte. Ainda de acordo com o que está no inquérito, após o delito, o denunciado ainda obrigou o menor, Paulo Pablo Henrique de Melo Sampaio, sob ameaça da pistola auxiliá-lo durante a fuga dirigindo um veículo Frontier, de cor branca, sem placa, para distante do local do crime.


A denúncia foi recebida em 24 de julho de 2013, onde o réu citado apresentou resposta acusação.

A defesa representada pelo Advogado Batista, apresentou suas últimas alegações, reconhecendo a comprovação de materialidade e autoria delitiva do delito de homicídio, todavia pugnando pela impronúncia, alegando que o réu agiu em legítima defesa.

Na acusação atuou o Promotor de Justiça, Rodrigo Ronaldo Monteiro, pedindo pela acusação do réu.

Já no início da noite, o Juiz Jorge Sales, leu a sentença, a qual condenou João Hilton Ribeiro da Silva Júnior, o “Nego Junior” a seis anos de prisão em regime semiaberto, dado a ele o direito recorrer o processo em liberdade, caso ele não seja preso por outro processo.