terça-feira, 20 de outubro de 2020

DELEGACIA ESPECIALIZADA EM CRIMES CIBERNÉTICOS INVESTIGARÁ FAKE NEWS CONTRA A VEREADORA NATÁLIA DUDA

Com informações do Blog do André Araújo

Na manhã desta terça-feira (20) a vereadora Natália Duda esteve na delegacia especializada em crimes cibernéticos, em São Luís, tratando  do caso em que ela e o esposo  Rômulo foram vítimas no último dia 16 de outubro, quando criminosos criaram e compartilharam na internet prints de uma falsa conversa em que o casal troca mensagens de texto sobre uma suposta traição política dentro do grupo político ao qual a vereadora faz parte.

O intuito era desestabilizar a campanha dela à reeleição.

Assim que tomou conhecimento, Natália Duda e sua assessoria política e jurídica negaram a veracidade da conversa, como também registraram um Boletim de Ocorrência na 16ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Bacabal

Já em nossa capital, a vereadora relatou os detalhes do caso aos delegados Odilardo Muniz e Carlos Alessandro que prometeram apurar e identificar as pessoas responsáveis pela criação da fake news.

“Não poderia ficar parada. Quero esclarecida esta maldade que fizeram contra minha pessoa, minha campanha e a minha família. E podem ter certeza, os responsáveis por este ato criminoso serão identificados e punidos na forma da lei”, disse a vereadora.


O que é crime cibernético?

Crime cibernético é uma atividade criminosa que tem como alvo ou faz uso de um computador, uma rede de computadores ou um dispositivo conectado em rede. Não todos, mas a maioria dos crimes cibernéticos é cometida por cibercriminosos ou hackers que querem ganhar dinheiro.


Qual a pena para crimes cibernéticos?

Condutas mais danosas, como obter, pela invasão, conteúdo de “comunicações eletrônicas privadas, segredos comerciais ou industriais, informações sigilosas” podem ter pena de seis meses a dois anos de prisão, além de multa.Nesse caso, a pena poderá ser aumentada em um a dois terços.


O que pode ser considerado crime na internet?

Crimes contra a honra (injúria, calúnia e difamação), furtos, extorsão, ameaças, violação de direitos autorais, pedofilia, estelionato, fraudes com cartão de crédito, desvio de dinheiro de contas bancárias. A internet ainda é tida por muitos como um território livre, sem lei e sem punição.