PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Assassinato - Dois homens morrem em troca de tiros em Poção de Pedras

Compartilhar no WhatsApp


                
Uma tragédia abalou a pequena cidade de Poção de Pedras (MA) na noite deste sábado (10). Dois homens morreram em troca de tiros em um bar localizado no povoado Centro do Bispo, zona rural de Poção de Pedras. De acordo com informações da polícia, aconteceu uma festa de aniversário na comunidade e o evento atraiu um grande número de visitantes. Por volta das 22h30, depois que a festa de aniversário encerrou, dois homens, identificados pelos nomes Luís Ferreira do Nascimento, 37 anos e Francisco de Assis Vieira, 47 anos, mais conhecido pelo apelido de Cabeção, se desentenderam e trocaram tiros entre eles; os dois foram alvejados e acabaram mortos no local.

Ainda de acordo com as informações, Luís Ferreira do Nascimento reside na localidade Poço Bonito e seria garimpeiro; Francisco de Assis Vieira, residia em Poção de Pedras e era dono de propriedades rurais neste município. Ele é filho do seu Mamede, muito conhecido na cidade.

Policiais que estiveram no Centro dos Bispos logo depois dos dois assassinatos; disseram a reportagem do Blog do Carlinhos que não tinham informações sobre o motivo que levou ao duelo fatal entre os dois homens no bar da localidade. Uma ambulância da Prefeitura resgatou os corpos; por volta de 01h00 da madrugada de sábado para domingo, os corpos chegaram ao hospital municipal; apesar da madrugada, existia um grande número de curiosos no local. Familiares das vítimas do tiroteio também estavam presentes.

Os corpos foram rapidamente periciados pelos profissionais de saúde e, constatado que, em cada um deles, foram encontrados uma marca de bala; ou seja, morreram com apenas um tiro cada um. Chegou ao hospital também uma vítima de bala perdida neste confronto, um homem que recebeu um tiro na coxa. Ele estava sendo atendido no momento em que os corpos eram examinados.

                     

                     
              
Fonte: Carlinhos Filho