PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

quinta-feira, 30 de abril de 2015

ASSISTA A REPORTAGEM: FALTA DE ENERGIA CAUSA ADIAMENTO DE JÚRI DE HOMEM ACUSADO DE ASSASSINAR EX-COMPANHEIRA EM BACABAL

Compartilhar no WhatsApp

Nesta quinta-feira (30) era para aconteceu o júri popular Ricardo Silva Carvalho, 22 anos, acusado de assassinar sua ex-companheira Glaucivanda Sousa Costa de 18 anos, mas segundo o Juiz João Paulo Melo, (titular da 4º Vara da Comarca de Bacabal) presidente da Sessão do Júri, por circunstâncias externas ao poder judiciário, e que mais uma vez o poder judiciário fez tudo que estava ao seu alcance para a realização deste julgamento, mas uma falta de energia elétrica inviabilizou a realização da sessão.




Ele disse ainda que pensando no bem esta das pessoas presentes, ele decidiu adiar o júri popular de Ricardo, já que segundo informações teria acontecido um apagão em 11 cidades causado a interrupção de energia em 250 mil unidades consumidoras atendidas no maranhão, e que não deram estimativa de que horas iria voltar à energia, sendo assim ele achou melhor adiar ao júri.


Não foi marcado logo de imediato outra data para um novo júri, haja vista que não tinha como acessar os computadores no salão do júri por causa da falta de energia.

Esta já é a 3ª vez que o júri de Ricardo é adiado, os familiares disseram que mesmo assim ainda confiam na justiça dos homens e que esperam que o júri aconteça e que o réu seja jugado e condenado pelo crime bárbaro que cometeu.  



Desta vez tudo esta dentro do esperado o acusado Ricardo Silva Carvalho, 22 anos, já se encontrava no salão júri, tendo em vista que das outras vezes o julgamento não aconteceu por causa da não presença do réu.


No penúltimo adiamento o motivo alegado foi de que Ricardo não podia está presente ao júri, por que no presidio onde ele se encontrava não havia viatura e nem agentes com armamento adequado realizar a escolta de Ricardo até a cidade de Bacabal e consequentemente ao salão do júri.
 

Relembre o caso:

O crime aconteceu por volta das 21h de sexta-feira dia 30 de agosto de 2013, na Rua José Bonifácio em Bacabal. O acusado tinha acabado de chegar a sua casa com a vítima, ao descer da garupa da moto Biz, vermelha, de placa HPU 9898, pilotada por Ricardo. Ele desferiu com uma faca, sete golpes em Glaucyvanda, que no momento estava com o filho do casal no colo, uma criança de um ano e sete meses. A jovem a todo o momento pedia para que não fosse morta, pois o amava muito, mas mesmo estas palavras não conseguiram sessar o ataque de Ricardo. O acusado já tinha enviado várias mensagens para o celular da vítima.

Ricardo foi localizado em um posto de gasolina, aonde aguardava um carro para empreender fuga, mas foi preso por volta das 11h da manhã do dia 31, na cidade de Olho D’Água das Cunhãs, por uma equipe composta pelos Tenentes: Araújo e Nóbrega e ainda Sargento Portela e Cabo Do Vale.


Assista a reportagem produzida pelos repórteres Lenildo Frazão e Anselmo Sousa.




Vejam também:

MARCADO PARA HOJE (24) O JÚRI POPULAR DO JOVEM ACUSADO DE ASSASSINAR A EX-COMPANHEIRA EM BACABAL