,

,
VENHA DESFRUTAR DO QUE HÁ DE MELHOR EM LAZER DA SUA REGIÃO.

.

terça-feira, 5 de maio de 2015

ASSISTA A REPORTAGEM: MAIS UM BEBÊ MORRE NO HOSPITAL MATERNO INFANTIL E SOCORRÃO DE BACABAL.





Esse seria o segundo filho de Tayana Costa de Almeida de 24 anos, Davi Lucas, como seria chamado à criança. Segundo a mãe todo o Pré-natal foi realizado na Unidade Básica de Saúde da Vila Pedro Brito em de Bacabal, e que estava tudo bem com a gestação da criança.

Tayana deu entrada no Hospital Materno Infantil, por volta das 8 horas da noite de quarta feira, dia 29. Ela conta que sofreu bastante na Maternidade para ter o filho, e que não aguentava ter o bebê em um parto normal, ela chamava as enfermeiras, mas, as mesmas não davam atenção para ela, por segundo Tayana, elas estavam na internet.

Depois de muito sofrimento o filho de Tayana nasceu pesando 3.885 kg, o parto foi normal, e a criança nasceu aparentemente saudável. Na declaração de nascimento do Hospital Materno Infantil, consta que nasceu vivo sem nenhuma anormalidade. Já por volta das 10 horas da manha de quinta feira (30), a criança passou mal, segundo a mãe, a criança estava ficando toda roxa e foi levada para a pediatria. Já por volta das 7 horas da manha de sexta - feira (01), segundo a mãe da criança, ela disse que foi avisada que a criança seria transferida para São Luís, e que já tinha um leito e só estavam esperando a chegada da ambulância.


Por volta do meio dia de sexta - feira (01) veio a triste noticia para Tayana, o filho dela teria morrido ainda no Hospital Materno Infantil de Bacabal, e a ambulância que era para levar o bebê, não tinha chegado. Na certidão de óbito do Hospital Materno, consta que a causa morte é desconhecida. Tayana acusa o hospital de negligencia e pede justiça


Essa é mais uma das inúmeras mães que acusam o Hospital Materno infantil, e alguns médicos de negligência e que tiveram os filhos mortos no Hospital em Bacabal. E para piorar a situação, nenhuma providencia e tomada por parte da Secretaria de Saúde do Município. Sempre falam que vão abrir inquérito administrativo, e nada e feito. O Ministério Publico de Bacabal, de olhos fechados.

Quantas crianças vão morrer para que seja tomada alguma providencia?
E o prefeito de Bacabal Zé Alberto Veloso, não toma nenhuma providência sobre estas denuncias?


É, dizem que todo povo tem o governo que merece, mas, tenho certeza que esse povo não merece tanto sofrimento. 

Assista a reportagem produzida pelos repórteres Ray Lima e Anselmo Sousa.