PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

terça-feira, 5 de maio de 2015

'TIME GRANDE PRECISA DE RESULTADO', AFIRMA OLIVEIRA CANINDÉ

Compartilhar no WhatsApp




SÃO LUÍS – Contratado em dezembro de 2014, logo após a disputa do Campeonato Brasileiro Série B, o técnico Oliveira Canindé deixou o Sampaio Corrêa na tarde desta segunda-feira (4), após comandar a equipe em 20 partidas. Mesmo tendo um aproveitamento de 58,3%, com nove vitórias, oito empates e três derrotas, pesou contra o treinador cearense o desempenho irregular do Tubarão, que não convenceu a torcida nas competições que disputou no primeiro semestre. Mesmo estando vivo na Copa do Brasil, o Sampaio foi eliminado na primeira fase da Copa do Nordeste por causa de uma escalação irregular e deixou escapar o bicampeonato maranhense, depois de uma derrota para o Imperatriz.
Em sua primeira entrevista como ex-treinador do Sampaio Corrêa, Oliveira Canindé lamentou não ter conseguido bons resultados no clube e destacou que a pressão, ainda mais por se tratar de um clube grande, foi crucial para a sua saída. Canindé também agradeceu ao Tubarão pela oportunidade de comandar a equipe.
“Time grande precisa de resultado. Quando não tem, é complicado você trabalhar, pois tem a pressão e as cobranças. Não adianta apontar para ninguém e buscar culpados. Quando tem resultado, está tudo bem, ótimo, tudo maravilhoso. Quando não tem, é bem complicado de se trabalhar. Não tem como apontar para ninguém e reclamar, quero agradecer pela oportunidade que eu tive, a direção do Sampaio, todo o clube, toda a torcida, todas as pessoas que trabalharam com a gente e o pessoal da imprensa. Faz parte da nossa vida, é assim que as coisas são", disse o treinador.
Perguntado sobre o que faltou para que o Sampaio pudesse ter um melhor desempenho nas competições do primeiro semestre, Canindé ressaltou que precisava de alguns reforços, mas preferiu não reclamar dos problemas e desejou sorte ao próximo treinador da Bolívia Querida.
“Precisa de algumas peças, reforçar o time em alguns setores e de uma concentração maior quanto à parte tática, mas isso aí fica a cargo do novo treinador, não sei como ele trabalha. Eu, particularmente, tive muitas dificuldades quanto a isso, mas não lamento e não reclamo de nada, os esforços foram grandes para que nós tivéssemos uma condição melhor. Fica a torcida para que o próximo profissional tenha melhor sorte”, afirmou Canindé, que disse não ter propostas de outros clubes. “Não tem nada engatilhado, não tenho nenhum clube em vista. Vou aproveitar a minha família e ficar um pouco em casa”.
Agora, o Sampaio Corrêa corre contra o tempo para anunciar um novo treinador antes da disputa do Campeonato Brasileiro Série B e do duelo contra o Palmeiras, em São Paulo, pela segunda fase da Copa do Brasil. A estreia na Segundona será neste sábado (9), às 16h30, contra o Vitória, em partida que será disputada no Barradão e terá transmissão da rádio Mirante AM.. Por: GUSTAVO ARRUDA / IMIRANTE.COM