.

sábado, 10 de outubro de 2015

POLÍCIA CIVIL REALIZA CINCO PRISÕES E APREENSÕES DE DROGAS EM ZÉ DOCA





Mais de 300 pacotes de cigarros foram apreendidos durante a operação, além de armas brancas e celulares encontrados com o grupo
Cinco pessoas presas e apreensões de drogas, dinheiro e itens diversos foi o resultado de ação da Polícia Civil, por meio da superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), realizada na última sexta. A operação denominada ‘Mão de Ferro’, cumpriu mandados de prisão e busca e apreensão no município de Cururupu. O alvo foram quadrilhas de assaltos e tráfico de drogas que vinham sendo investigadas e, segundo testemunhas, usavam de violência e faziam terror com suas vítimas.
Participaram da operação agentes das delegacias regionais de Pinheiro, Viana e Zé Doca. “Os que foram presos eram procurados há muito tempo e com um trabalho investigativo conseguimos tirá-los de circulação”, ressaltou o titular da Regional de Zé Doca, Henrique Mesquita. A operação Mão de Ferro integra a série de ações que a Polícia Civil vem realizando no Maranhão para desarticular o crime organizado e quadrilhas de tráfico e roubos.
Segundo as investigações, a quadrilha que foi presa tinha como marca registrada os assaltos com uso da violência e o tráfico de drogas intenso na região. “Eles aterrorizavam onde agiam”, reitera o delegado Mesquita. Estão presos Fabrícia Silva Pinto, Ivanildo Lima Bezerra, o ‘Bigudinho’ e Wanderson Rodrigues “Cego”, por tráfico de drogas. Todos surpreendidos no ato e presos em flagrante. Ainda na lista, Luís Carlos Vaz Lopes, detido por contrabando, porte e comercialização de arma de fogo; e Eligenilson Pinto Ramos, que foi preso em cumprimento de mandado de prisão que já havia sido expedido contra ele.
Durante a operação a equipe de polícia das regionais apreendeu ainda várias cabeças de crack, armas de fogo, munições, aproximadamente R$ 15 mil em espécie e aparelhos celular. A polícia conseguiu aprender uma carga de cigarro que a quadrilha contrabandeava. Foram 385 pacotes de cigarro, que, segundo as investigações, estavam avaliados em cerca de R$ 10 mil. Toda a carga de cigarro e drogas seria incinerada, conforme determina o artigo 50-A da lei 11.343/2006.
Ainda na operação, após realizar uma revista minuciosa na cela da delegacia, os policiais foram surpreendidos com muitos aparelhos celulares, chuchos e algumas serras fabricadas pelos próprios detentos para tentativa de fugas e intimidação de desafetos. O delegado Mesquita reitera que o combate ao tráfico de drogas é intenso e vem tido resultados positivos na desarticulação de grupos e interceptação de materiais e drogas. SSP/MA