,

,
VENHA DESFRUTAR DO QUE HÁ DE MELHOR EM LAZER DA SUA REGIÃO.

.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

MORTO EM CONFRONTO COM POLÍCIA MARANHENSE SUSPEITO DE SEQUESTRAR E MATAR CRIANÇA EM GOIÁS

Compartilhar no WhatsApp

Do G1/GO
O vendedor ambulante Luis Carlos Costa Gonçalves, de 35 anos, principal suspeito de matar a menina Ana Clara Pires Camargo, de 7 anos, foi morto após ser baleado durante um confronto com policiais, na tarde desta quarta-feira (22), no Setor Carolina Park, em Goiânia.

Segundo a Polícia Civil, ele era conhecido e já foi vizinho da família da vítima. Atualmente, morava em um bairro próximo. Natural de Presidente Dutra (MA), ele trabalhava revendendo blocos de notas em Goiânia para comerciantes do Setor Campinas e da Rua 44, no Setor Norte Ferroviário.  
Em nota, a Polícia Militar informou que Luis Carlos foi localizado “no Setor Lorena Park, em Goiânia, na tarde de hoje por equipes do Serviço Reservado da Polícia Militar (PM2) e da Polícia Civil”. Segundo a corporação, na abordagem, o suspeito de matar Ana Clara “agiu de maneira violenta” e, “durante o confronto, foi atingido por disparos de arma de fogo vindo a óbito no local”.

A Polícia Militar informou, em entrevista coletiva nesta tarde, que chegou até Luis Carlos após uma denúncia da namorada dele.
"Nós a localizamos e ela disse que era ameaçada por ele.

Também contou que o suspeito poderia estar na casa do irmão dela, no Setor Carollina Park. Quando a PM chegou ao local, adentrou e foi recebida a tiros. “Ele estava sozinho e morreu no confronto", disse o assessor de comunicação da PM de Goiás, tenente-coronel Ricardo Mendes.


A polícia isolou uma casa onde o corpo está. Centenas de pessoas acompanham, de longe, o trabalho no local.  Uma equipe da Polícia Técnico-Científica chegou à residência por volta das 15h20. Cerca de 20 minutos depois, o IML esteve na residência para retirar o corpo (veja vídeo abaixo).

O corpo da garota foi localizado nesta manhã, às margens da GO-462, por volta das 9h. Segundo funcionários do Instituto Médico Legal (IML), a mãe de Ana Clara está dentro de uma sala do local. Por volta das 14h40, eram feitos exames no corpo da menina. Ainda não há informações sobre as causas da morte.