quarta-feira, 12 de junho de 2019

PELO MENOS SEIS PESSOAS PARTICIPARAM DA EXECUÇÃO DE DIABO LOURO NO BAIRROS SETÚBAL. ASSISTA A ENTREVISTA COM O DELEGADO REGIONAL CARLOS RENATO.

Compartilhar no WhatsApp


Segundo o Delegado Regional Carlos Renato, que está responsável pelo caso, inicialmente o crime está sendo investigado como execução em razão de brigas de facção na região de Bacabal. Essa é a terceira morte por facções ocorridas no município que foram o caso do Luciano Teixeira Sousa, 17 anos de idade e do Leandro Gonzalez de Sousa, 30 anos de idade, ambos assassinados no bairro Vila Frei Solano. RELEMBRE O CASO.
Segundo o Delegado Carlos Renato e, agora mais uma vez uma vítima de briga de facções que foi Luyan Roges, vulgo Diabo louro, 20 anos, que estava sumido desde o último domingo (09), quando foi visto pela última vez no bairro Setúbal, localidade onde foi encontrado morto no final da Rua do Sol, na manhã de terça-feira (11), após informações repassadas a Polícia Civil, por testemunhas.

Diabo louro tinha várias passagens pela polícia, sendo a maioria por furtos. Segundo o delegado, a forma como ocorreu a morte de Luyan, é bem característico das facções de mostra o antes e o depois, no intuito de causar pânico e gerar temor nos adversários.

“Para eles, serve como demonstração de vingança, por ameaças, ou outras mortes. É um abismo, chamando outro abismo. É um mal, chamando outro mal. Porque, hoje morre o Luyan, queremos que não, mas, amanhã pode morrer o do outro grupo por vingança”, disse Carlos Renato.




A Polícia Civil, segundo o chefe da regional, está trabalhando para identificação de todos os integrantes dessas facções, a fim de representar pela prisão dos envolvidos e também pela internação de eventuais menores que participação dessas organizações, que são muitos. O que é lamentável!

“Na verdade, segundo o Delegado, essas facções que veem de outros estados e acabam cariando algumas filiais em municípios do interior. O que não deixa de ser uma organização cremosa”, falou o Delegado.

A Polícia Civil já tem informações de que pelo menos 6 (seis) pessoas participaram de uma espécie de um tribunal do crime, onde julgaram e assassinaram o rival (Diabo Louro).

O jovem que ingressou muito cedo no mundo do crime foi encontrado uma cova rasa no meio de matagal, ou melhor, um brejo, onde foi encontrado pertences da vítima e uma cadeira.

O Delegado disse ainda, que está ouvindo as testemunhas deste caso bárbaro, que mais uma vez choca a cidade de Bacabal.

A entrevista completa sobre você assiste logo abaixo.