sábado, 26 de setembro de 2020

SECRETARIA DA MULHER PROMOVE AÇÃO EM ALUSÃO AO SETEMBRO AMARELO


Agregando mais uma ação voltada para o público feminino da cidade de Bacabal -, a secretaria Municipal da Mulher realizou na manhã do dia, 25.09.20, um encontro para trabalhar a temática do suicídio. A ação é mais uma realizada com ênfase no setembro amarelo, que é o mês de combate e prevenção ao suicídio.

A secretária da Mulher, Taugi Lago, recepcionou as convidadas, e em entrevista destacou a importância da ação realizada. “Sabemos que a depressão traz muitos problemas entre eles o suicídio. E nós como secretária da Mulher que trabalhamos com a mulher temos essa preocupação em abordar e tratar destes temas com o público feminino de Bacabal”.




Já a Assistente Social, Cibely Pereira Teles, agregou ação ao conjunto de serviços que visam o bem estar das mulheres de Bacabal. “A secretaria da Mulher trabalha a questão da violência contra a mulher na sociedade, luta pelo reconhecimento dos direitos femininos, pelo fim do machismo e tudo isso sobrecarrega essa mulher psicologicamente. E hoje nós estamos a trazer uma profissional pra falar um pouco mais sobre essa questão da depressão”, frisou.

“Estamos encerrando as ações deste mês focadas na saúde mental, problemas emocionais e prevenção do suicídio. E sempre estamos aqui de portas abertas onde realizamos vários projetos no contexto da saúde mental, emocional e física”, completou a enfermeira Valmaria Santos.



No Brasil pesquisas recentes mostram que 20% das mulheres apresentaram episódios depressivos pelo menos uma vez ao longo da vida, enquanto para os homens o índice cai para 12%. Entende-se que a mulher, tem muito mais condições de enfrentar as situações emocionais e superar as dificuldades devido a uma maior capacidade afetiva. A convidada especial do evento, Dra. Luanna Costa Nery Frota, especialista em Psicopedagogia, Clínica e Institucional revela que ainda é preciso romper barreiras para se falar sobre a temática.

“As pessoas têm medo de falar sobre suicídio. As vezes não sabem onde buscar ajuda. Então é muito importante as pessoas se conscientizarem de que o suicídio é algo que tem que ser falado e se procurar a ajuda profissional”, revela a Dra. Luanna Costa.