,

,
VENHA DESFRUTAR DO QUE HÁ DE MELHOR EM LAZER DA SUA REGIÃO.

.

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

POLICIA ENCONTRA BEBIDAS, ANTIDEPRESSIVOS E DROGAS EM RESIDÊNCIA ONDE MULHER FOI ASSASSINADA PELO EX.

Compartilhar no WhatsApp

Justiça diz que Maria Nilde fez pedido em cartório em favor do ex-namorado. 
Antônio Carlos foi preso em julho por tê-la mantido como refém.



A jovem Pedreirense Maria Nilde, 27 anos e, mãe de dois filhos. Em um vídeo que se espalhou nas redes sociais, aparece no portão junto com o assassino. Naquele momento ela tentava acalmar o ex-namorado, mas o mesmo a ameaça de morte o tempo todo com um revólver apontando para sua cabeça.




Apesar dos apelos da polícia, da população, e de todas as suas exigências terem sido atendidas, Antônio Carlos, de forma brutal assassinou Nilde com vários tiros na cabeça e depois tirou a própria vida.  Ao ouvir os tiros, a polícia invadiu a casa e encontrou o corpo de Maria Nilde ao chão, já sem vida, e ao lado o assassino agonizando.



Pelas as imagens de dentro da residência, localizada na Rua Otávio Passos, no bairro Goiaba, onde foi o cenário da tragédia, podemos ter uma noção do sofrimento que a jovem mãe passou nas mãos do assassino. Na casa a polícia encontrou garrafas de bebidas, latas de cervejas, remédios depressivos e drogas. 





 

A liberdade de Antônio só veio com o pedido de Maria, que insistiu na obtenção do habeas corpus feito pelo advogado de Antônio. Maria chegou a dizer, segundo a Justiça, que Antônio estaria sofrendo muito e que iria se tratar na cidade de Coroatá. Mas não foi o que aconteceu. Ele voltou a Pedreiras e, nesta madrugada, assassinou Maria Nilde e se matou em seguida.

A Justiça também explicou que não havia nenhuma medida protetiva para Maria Nilde e que Antônio Carlos havia se comprometido a ir morar com a família na cidade de Coroatá, onde deveria fazer tratamento psiquiátrico. 

Antes do sequestro, por ciúme, Antônio matou o moto-taxista Carlos Humberto, de 26 anos, quando o viu conversando com a ex-namorada em uma praça na noite de quarta-feira (12). Na ocasião, ele também atirou em Lucas Taimesson, afilhado de Maria Nilde, que foi alvejado no braço e fingiu estar morto.

Do G1 MA e Blog do Carlinhos.

Assista a reportagem da TV Mirante.