.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

PECUARISTA ACUSADO DE AMEAÇAS E AGIOTAGEM É APRESENTADO NA SECRETARIA DE SEGURANÇA



(Foto: Stenio Johnny)

Foi apresentado, durante entrevista à imprensa, na sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP), bairro Outeiro da Cruz, o pecuarista Raimar Costa Pinto. Contra ele, pesam acusações de ameaças, posse ilegal de arma de fogo e usura.
Conforme foi explanado nesta segunda-feira (01), pelo delegado Renilto Ferreira, titular da regional de Barra do Corda, além dos crimes de ameaças e posse ilegal de arma de fogo, o pecuarista é suspeito de praticar empréstimo de dinheiro a juros altos, o que caracteriza para a polícia, crime de agiotagem.
Ainda conforme Renilto Ferreira, uma das testemunhas, após receber ameaças do pecuarista, solicitou ajuda da polícia judiciária para entrar em sua residência. Dentro da casa, foi encontrada uma mala com o animal de estimação da vitima morto, deixado por Raimar Costa sobre a cama.
Durante a operação da regional de Barra do Corda, foram encontrados no cofre da casa do pecuarista diversos documentos, anotações e notas promissórias relacionadas a empréstimos com  juros determinados  por ele para empresários e políticos daquela cidade. Além dos documentos, armas e munições também foram apreendidos.
O pecuarista, durante o seu translado à delegacia, chegou ameaçar os servidores do Estado em pleno exercício de suas funções. “No Maranhão tem sistema de segurança. O Maranhão tem Policia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros que agem integrados contra qualquer criminoso, desde o comum ao organizado. Para nós, não faz diferença se estão empoderados pelo patrimônio. Para nós não há distancia entre a Polícia e o criminoso. Onde ele estiver, a polícia o alcançará, seja ele quem for”, frisou o titular da pasta da SSP, Jefferson Portela.
Durante a coletiva, o delegado geral de Polícia Civil, Lawrence Melo, afirmou que o Estado será firme contra qualquer força criminosa que venha agir contra o sistema de segurança. “Que cada criminoso que aspire em atentar contra um policial tenha a convicção que ele não estará enfrentando um só policial, mas o sistema de segurança como um todo”, disse o delegado-geral.
Após apresentação na coletiva, Raimar Costa foi encaminhado ao Centro de Triagem de Pedrinhas onde cumprirá o mandado de prisão preventiva de trinta dias.
Estiveram também presentes na coletiva, o superintendente de Polícia Civil do Interior, Dicival Gonçalves, o superintendente de Polícia Técnico-Cientifica, Miguel Alves e o presidente da Associação de Policia Civil, Marcone Chaves. (Com informações SSP/MA)