,

,
VENHA DESFRUTAR DO QUE HÁ DE MELHOR EM LAZER DA SUA REGIÃO.

.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

POLICIA MILITAR TIRA DE CIRCULAÇÃO QUARTETO SUSPEITO DE COMETER ASSALTOS EM BACABAL

Compartilhar no WhatsApp




    
Desde as primeiras horas de segunda-feira, (21), homens do SI “serviço de inteligência da policia militar” monitoravam os quatro conduzidos. Segundo a PM, o quarteto é responsável por grande parte dos celulares tomados de assaltos diariamente em Bacabal.

Dividindo a mesma algema com Elias Braga de Carvalho o menor de iniciais P.H, que é sobrinho da companheira de Elias, disse que o motivo de sua presença no local onde a policia militar acredita funcionar uma espécie de base, onde são arquitetadas ações criminosas que tem como alvo pessoas que portam celular, era simplesmente para jogar vídeo game. Versão que não convenceu a polícia.


Com o quarteto formado por Elias Braga de Carvalho, P.H de 16 anos, Rogério "nino" e Andrémilson Nascimento, a polícia afirma ter encontrado uma pequena porção de maconha, celulares e peças de alguns aparelhos células, que a policia acredita ter origem duvidosa. Sem contar com um revólver municiado, que a PM disse ser usado para cometer assaltos.


De acordo com o levantamento do serviço de inteligência da policia militar, o quarteto se organizava da seguinte forma; André Nascimento era o responsável pela logística do suposto bando, ainda de acordo com o "SI" da PM, ele também tinha como tarefa, adulterar a placa de sua motocicleta Honda/CG 150 FAN ESI, cor preta, ano 2010, de placa NWS-6755, Bacabal - MApara que ela fosse usada no cometimento de assaltos e assim a numeração verdadeira não chegasse ao conhecimento da policia.

Rogério "nino", segundo a PM é o mais experiente do grupo. Ele seria o dono da arma apreendida e ainda era o responsável pela escolha das eventuais vítimas.

Elias Braga de Carvalho jurou inocência na delegacia, mas algumas vítimas que estiveram na tarde dessa segunda-feira, (21), disseram ter reconhecido ele como autor dos crimes ao qual foram vítimas.

A polícia militar disse que chegou aos quatro suspeitos, após varias denúncias feitas pela própria população e com a divulgação da imagem deles os PM’s acreditam que mais vítimas iram surgir.
Todos os envolvidos foram entregues na Delegacia do 1º Distrito Policial para as providências cabíveis.

Participaram da ação os policiais: Tenente Santos, Sargento Teixeira, Cabo P. Sousa e Soldado J. Fernandes.
Força Tática: Soldados Marcelo, Carlos César e Ferreira.