.

terça-feira, 13 de setembro de 2016

ACUSADOS DE CRIMES DE HOMICÍDIOS E ASSALTOS SÃO APRESENTADOS NA SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/MA



acusados-por-assaltos

A secretaria de segurança pública apresentou, nesta segunda-feira (12), por volta das 10hs, 04 acusados de envolvimento em diversos crimes na capital e no interior, um deles identificado por Carlos César Aquino dos Santos, 45 anos, conhecido como “Nego Léo”. Ele foi preso por policiais de Parnaíba. Os outros, identificados como Izaias dos Santos Reis (Toco), José Ronaldo Diniz Santos e Adailton Costa dos Santos, foram presos por envolvimento em assaltos na capital.
Durante a coletiva, os quatros acusados foram apresentados à imprensa pelos crimes imputados. De acordo com as informações repassadas no auditório Leofredo Ramos, da Secretaria de Segurança Pública, Carlos Cesar Aquino dos Santos era foragido da Justiça e suspeito de ter praticado vários homicídios. O Superintendente de Polícia Civil do Interior, Dicival Gonçalves, disse na coletiva que Carlos dos Santos foi preso em uma operação articulada pelos policiais militares e civis de Parnaíba. Ele teria se evadido do presídio do Ceará e está sendo acusado de ter praticado um homicídio em Rosário e um latrocínio em Balsas.
O Superintendente do Interior, informou ainda  que “Carlos dos Santos foi identificado por ter praticado outro homicídio, ocorrido em Morros, em 1998. Uma prisão preventiva já teria sido pedida, a qual está sob análise do Ministério Público e do Judiciário. Há ainda um Mandado de Prisão Preventiva pela comarca de Rosário”. Presente também a delegada Nathália Moraes, da Delegacia Especial da Mulher (DEM) repassou que “o homicida teria cometido o crime por conta de uma desavença tinha com um rival e também criminoso. Nego Léo informou que estava sendo ameaçado pelo rival e por conta disso, teria praticado o crime”.
O secretário de Segurança Pública Jefferson Portela, partícipe também da coletiva, disse que “Os delegados regionais de Balsas e Rosário estão se deslocando para a capital para interrogarem o suspeito. O criminoso será investigado acerca desses crimes, no sentido de se descobrir se, de fato, seria ele o autor das mortes”, finalizou o secretário.

Após a Polícia Civil ser informada da prisão de Nego Léo, o Centro Tático Aéreo do Maranhão (CTA) foi buscar Carlos dos Santos, no Ceará, neste sábado (10), por volta das 11:30hs e conduziu para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Carlos dos Santos será ouvido pelos delegados regionais de Rosário e Balsas e permanecerá preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas aguardando a decisão da Justiça.
Acusados por crimes de assaltos na capital
No auditório Leofredo Ramos, na SSP foram apresentados ainda Izaias dos Santos Reis, conhecido como “Toco”, José Ronaldo Diniz Santos (29) e Adailton Costa dos Santos (40). Durante o fim de semana a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) conseguiu interceptar um veículo de marca Logan, de placa NXM 2521 na barreira da Estiva, na BR 135. Após averiguar o condutor, foi constatado que José Ronaldo Diniz possuía um mandado de prisão por crime de roubo qualificado. Vale ressaltar que ele é líder de uma quadrilha especializada em roubos a residências, sendo lhe dada voz de prisão imediatamente.
José encontrava-se escondido em uma casa na Vila Maracujá por dois meses. A polícia fez buscas no interior da residência, onde foi encontrada uma pedra de crack, além do responsável pela guarda do local Adailton Costa dos Santos que também foi preso por tráfico de drogas. Ronaldo foi autuado por uso de documento falso, já que no momento da prisão apresentou uma CNH falsa.
Mais prisões
 A DRF, em outras incursões, prendeu também Izaias dos Santos Reis em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz da Central de Inquérito por crime de roubo qualificado e associação criminosa na modalidade de roubo a residências.
Caso do policial Militar
Presente também na coletiva, o delegado Geral da Polícia Civil, Lawrence Melo explanou em alguns instantes o caso ocorrido no último sábado (10), da morte do 2° Sargento Cláudio Baldez, “A Polícia Civil em conjunto com a Polícia Militar, tem desenvolvido todos os esforços para solucionar o crime, tanto que já foram identificados quatro suspeitos, além do carro usado no crime, este encaminhado para perícia técnica. Os próximos dias serão decisivos para elucidar o crime”, finalizou o delegado geral.
Por Mauro Wagner e Carolina Gomes ( ASCOM SSP )